Mostrar mensagens com a etiqueta Safira. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Safira. Mostrar todas as mensagens

Diamante negro e Safira negra

Diamante negro e Safira negra
rough sapphire from Australia
Safiras negras da Austrália
Para quem gosta de pedras negras há muitas opções a considerar como: hematita, magnetita, cassiterita, schorlita (turmalina negra), azeviche (jet), shungite, obsidiana, safira, melanite, diopsídio estrela negra (com asterismo), diamante (carbonado, bort) serendibita, tectitos ou até mesmo coral negro.
Para quem gosta de colecionar pedras por cor considere esta uma pequena lista de pedras pretas.
rough black diamonds
Diamantes negros brutos
No entanto para quem gosta de pedras pretas em uma jóia, as melhores são o diamante preto e a safira negra.
Se uma o inconveniente é o preço a outra se torna a opção mais próxima.

Curiosamente, poucas pessoas sabem que diamantes e safiras podem ser encontrados em variedades negras.

Breve descrição dos prós e contras da Safira negra vs Diamante negro:
Ao contrário de suas contrapartes incolores e coloridas, tanto os diamantes pretos quanto as safiras negras foram considerados pedras preciosas inferiores e de baixo grau e não eram comumente usados ​​em jóias. No entanto, desde os anos 90, os diamantes negros viram um aumento inesperado em popularidade, em parte devido a táticas de marketing inteligentes e designers de jóias que incorporaram a pedra em seus trabalhos. As safiras negras não são tão prestigiadas quanto os diamantes negros. Elas ainda são consideradas pedras preciosas de segunda categoria e não são muito valorizadas.

Diamante negro
anel de diamante preto
Os diamantes negros, também conhecidos como carbonado, contêm grafite e carbono amorfo em sua composição. Os diamantes negros ficam com a cor preta devido a presença de grandes quantidades de impurezas de grafite na pedra. Os diamantes negros naturais são muito raros sendo encontrados principalmente na África Central e no Brasil.
Os diamantes pretos são 10 na escala de Mohs e são os mais resistentes de todas as variedades de diamantes, devido à sua composição compacta. A cor dos diamantes pretos é classificada como Preto extravagante e pode variar de cinza fraco a preto sólido. Diamantes pretos uniformemente saturados são os mais procurados. Essas pedras também são bastante lustrosas e geralmente são facetadas para obter o máximo efeito. Diamantes negros são mais densos, então, como essas pedras são mais densas que suas contrapartes incolores, um diamante preto de 1 quilate será um pouco menor que um diamante incolor de 1 quilate.
Os 4 cs dos diamantes:
Os diamantes pretos são avaliados de maneira um pouco diferente dos outros diamantes incolores ou coloridos.
Ao contrário de outros diamantes coloridos, os diamantes pretos não têm variações de tom ou saturação. É por isso que eles têm apenas uma série - Fantasia .

Como já discutimos, a cor da pedra provém de minúsculas impurezas e pode ser encontrada do cinza ao preto vívido. A cor depende do tipo de inclusões.
Os diamantes negros naturais podem ser muito caros, dependendo da qualidade da pedra, com alguns quilates custando milhares de dólares.
Corte e lapidação de diamante negro:
Você já deve ter ouvido falar que o corte é o fator mais importante em um diamante e que ele é maximizado para destacar o brilho da pedra. Isso vale para diamantes incolores, mas não para diamantes pretos.
Como os diamantes negros não refletem a luz adequadamente, eles não brilham e têm um brilho muito suave. A lapidação de um diamante preto dará à pedra a reflexão da luz e mais vida. Os diamantes pretos podem ser cortados em todos os cortes populares de pedras preciosas, como redondo, princesa, almofada, marquise, pêra, coração ou almofada.
Sabendo que os diamantes negros são mais duros de cortar e polir, devido aos seus padrões estruturais, como resultado, eles podem facilmente quebrar durante o árduo e longo processo de corte e lapidação. É necessário um conhecimento muito especializado do lapidário para trazer o melhor do diamante preto sem danificá-lo durante esse processo.

Safira negra
anel de safira negra
Já as Safiras negras são coríndon com inclusões que causam a cor da pedra. Ao contrário dos diamantes negros, as safiras negras são encontradas em quantidades abundantes, sendo a maioria originária da Austrália.
Safiras pretas são encontradas em variedades translúcidas a opacas e podem aparecer em preto sólido. As safiras negras são geralmente facetadas em formas sofisticadas para dar profundidade e aprimorar o brilho da pedra. Eles também são frequentemente cortados em cabochão. 

Como a safira preta é muito acessível, tome cuidado se o preço da pedra parecer alto. Embora a safira preta em si possa ser bastante acessível, a configuração e metal em que é colocada pode ser mais valiosa do que a própria pedra.
 Eles têm muito boa durabilidade 9 na escala de Mohs e usabilidade. Como safiras negras não são quebradiças, elas não são propensas a quebrar. As safiras pretas são geralmente de cor preta sólida e parecem absorver toda a luz que a toca. Não reflete a luz e não é uma pedra brilhante. Eles são frequentemente facetados ou cortados em cabochão.
Na contra mão dos diamantes, Safiras pretas, são muito acessíveis.

Pedras sintéticas e tratadas
Devido ao alto preço dos diamantes pretos naturais, a maioria dos diamantes pretos no mercado é feita por tratamento térmico de diamantes incolores de baixa qualidade para torná-los pretos. Existem também diamantes pretos sintéticos, que são versões feitas pelo homem. Estes são exatamente parecidas com as pedras naturais.

Às vezes, safiras pretas podem ser tratadas termicamente para melhorar sua cor. Existem também versões sintéticas de safira estrela negra (safira com asterismo), que é uma variedade mais cara de safiras negras.

Outras pedras negras
Pedras tradicionalmente conhecidas por variar de cores de vermelho a violeta também apresentam variações de preto e incluem: fluoritos pretos, jaspe preto, zircônia negra, granadas pretas, espinélio preto, pedras da lua pretas e berilo pretos conhecidas como esmeraldas na forma verde muito escura.

Fonte:

Safira roxa e Ametista

Diferença entre a Safira roxa e a Ametista
e outras pedras de cor roxa.
purple sapphire
Safira, um membro da família de pedras corindo, exibe uma ampla gama de cores. Impurezas em corindo claro matizam a pedra incolor, amarela, verde, rosa, roxa ou azul. Safiras roxas compartilham sua tonalidade real com outra pedra preciosa roxa vívida, a ametista. Embora suas variações de cores se sobreponham, os dois tipos de gemas têm pouco mais em comum.

Dureza
purple amethyst
O coríndon esta classificado em 9 de 10 possíveis na escala de dureza de Mohs; apenas o diamante é mais duro. Variedades de quartzo, incluindo ametista, caem muito abaixo na escala de Mohs em 7. Tanto a safira roxa quanto a ametista arranharão vidros de janela relativamente mais macios, um 6 na escala de dureza, mas outras formas de quartzo causarão danos a ametistas deixando as safiras intocadas. As jóias de ametista mais antigas mostram a evidência dessa suavidade nas bordas de suas facetas, que se desgastam visivelmente dentro de algumas décadas de uso diário.

Estrutura química
Safiras e ametistas roxas têm estruturas químicas distintas. O óxido de alumínio (Al2O3) descreve todas as cores do corindo; variedades roxas contêm átomos de vanádio ou cromo no lugar de um pequeno número de átomos de alumínio dentro de sua estrutura cristalina. As variedades de quartzo consistem em silício e oxigênio como dióxido de silício ou sílica (SiO2). A ametista deriva sua cor violeta da irradiação natural de impurezas de ferro dentro do mineral. Tanto a estrutura cristalina da ametista quanto os elementos que a compõem diferem dos da safira.

Brilho
purple amethyst
Embora as faixas de cores das duas pedras pareçam uma com a outra, seu brilho não. Safira tem um índice de refração maior de 1.762 a 1.778. Enquanto o índice de refração da ametista se situa entre 1,544 a 1,553 significando que a pedra tem menos brilho do que uma safira de cores semelhantes. Os gemologistas medem o índice de refração como uma característica distintiva de uma gema. Índices de refração de algumas gemas se sobrepõem, mas safiras e ametistas exibem uma diferença tão marcante em seu brilho que comparar amostras de cada pedra revelará qual é qual, mesmo a olho nu.

Raridade
purple sapphire
O quartzo mineral em suas várias formas constitui uma porção significativa da crosta terrestre. Embora nem todo quartzo seja ametista com qualidade de pedras preciosas, a pedra roxa clara é mais comum do que qualquer outra forma de coríndon, incluindo a variedade roxa. Grandes depósitos de ametista com qualidade de pedras preciosas ocorrem em toda a América do Norte, América do Sul, Europa Central e grande parte da Ásia. Safiras ocorrem em menos regiões. Os joalheiros avaliam as pedras de acordo; gemas de ametista semipreciosas obtêm um preço mais baixo do que safiras roxas de menor qualidade e tamanho.

Lista de pedras que também podem ter a cor roxa:


Fontes:

Variedades de Coríndon, Rubi e Safira

Variedades de Rubi e Safira
Sapphire from Sri Lanka by Kurt Story Photography
Safira bruta do Sri Lanka por Kurt Story Photography
Coríndon, Corindo ou Corundum é um mineral de forma cristalina com base de óxido de alumínio,  tipicamente contendo traços de ferro, titânio, vanádio e cromo, que representa valor 9 em dureza, na escala de Mohs. É um mineral formador de rocha. Naturalmente transparente, pode ter cores diferentes de acordo com impurezas que estejam incorporadas à sua matriz. Os espécimes translúcidos e mais cristalizados, são usados em jóias. Já as pedras que não apresentam estas características para serem transformadas e lapidadas para serem usadas em jóias, vão para a indústria o que perfaz cerca de 80% deste mineral encontrado bruto na natureza.

O coríndon de coloração vermelha é chamado de rubi
enquanto que o de coloração azul é chamado de safira.

Os rubis são vermelhos devido à presença de cromo, e as safiras exibem uma gama de cores dependendo de qual metal de transição está presente.
A safira engloba todas as outras cores, embora a cor mais popular e valorizada de Safira seja azul. A safira também é usada apenas para descrever a variedade da gema; caso contrário, é simplesmente chamado corindo.
Um tipo mais raro de safira, é a sapphire padparadscha, que tem uma cor rosa-laranja.

O corindo é um mineral muito duro, resistente e estável. Para todos os efeitos práticos, é o mineral mais duro antes do Diamante, tornando-se o segundo mineral com maior dureza. Também não é afetado por ácidos e pela maioria dos ambientes. 

Por causa da dureza do coríndon (o corindo puro é definido como 9,0 na escala de Mohs), ele pode arranhar quase todos os outros minerais. É comumente usado como abrasivo em tudo, desde lixa até grandes ferramentas usadas na usinagem de metais, plásticos e madeira. Alguns esmeril é uma mistura de coríndon e outras substâncias, e a mistura é menos abrasiva, com uma dureza média de 8.0 Mohs.

 Variedades de Corindo
Rubi
Rubi, safira, silimanite, quartzo fumê e granada
Rubi Tanzaniano
(Tanzanian Ruby)
Estrela de Rubi
(Star Ruby)

Safira
Safiras brutas
Safiras azuis:
Safira Ceilão
(Ceylon Sapphire)
Safira de Kanchanaburi
(Kanchanaburi Sapphire)
Safira azul da meia-noite
(Midnight Blue Sapphire)

Safira fancy:
Safira estrela negra
(Black Star Sapphire)
Safira multicor
(Color Change Sapphire)
Safira verde
(Green Sapphire)
Safira Laranja
(Orange Sapphire)
Sapphire da cor de Padparadscha
(Padparadscha Color Sapphire)
Padparadscha Sapphire
(Padparadscha Sapphire)
Safira Rosa
(Pink Sapphire)
Safira roxa
(Purple Sapphire)
Safira estrela
(Star Sapphire)
Gross Blue Sapphire with asterism, good quality
Safira azul com asterismo (Star Sapphire) encontrada no Brasil
Safira do sol
(Sunset Sapphire)
Safira Branca
(White Sapphire)
Safira amarela
(Yellow Sapphire)

Outros nomes dados aos coríndon:
"Kashmir" safira
 "Kashmir" safira é um termo comercial para a safira de azul violeta para puro tom azul com forte a saturação vívida e tom médio-escuro. As pedras têm um brilho aveludado devido a inclusões minúsculas. A cor também é conhecida como "azul-centáurea". "Caxemira ...
Adamantine Spar
Uma variedade marrom e sedosa de corindo.
Alundum
Corindo artificial usado como abrasivo.
Safira Asteriada
Uma variedade de Safira exibindo a propriedade do asterismo. (Star Sapphire)
Barklyite
Uma variedade de rubi de cor magenta (corindo).
Originalmente relatado em Victoria, na Austrália.
Alexandrita Azul
Um nome comercial para safira azul/violeta
Safiras Cat
Sapphire Oriental, mas não com as cores característica.
Chlorosaphir
Uma variedade verde-escura de corindo de Drachenfels, Königswinter, Siebengebirge, Renânia do Norte-Vestfália, Alemanha.

Sobre o Corindo
Ruby, sapphire, spinello and zircon found in Gouise river alluvials, Chomélix, Craponne-sur-Arzon, Haute-Loire, Auvergne-Rhône-Alpes, France
Ruby, sapphire, spinello and zircon found in Gouise river alluvials, Chomélix, Craponne-sur-Arzon, Haute-Loire, Auvergne-Rhône-Alpes, France
Composição
É um mineral à base de óxido de alumínio, Al2O3, cristaliza no sistema hexagonal.

Cristalografia
Seus cristais são geralmente prismáticos, embora possam, algumas vezes, apresentar-se arredondados, à semelhança de pequenos barris, em que é frequente a presença de estriações horizontais profundas. O mineral ocorre na forma de cristais hexagonais perfeitos ou em granulometrias de diversas configurações, ora grossas, ora finas.
Os cristais são geralmente lisos ou arredondados nas bordas devido à ação aluvial. Também como cristais hexagonais em forma de barril, octaedros modificados, maciços e arredondados, seixos aluviais desgastados. Os cristais são às vezes estriados ou gravados.

Translucidez e pureza
Com brilho adamantino, os cristais têm dureza nove na escala de Mohs, que vai até dez pontos. A densidade relativa oscila entre 3,9 e 4,1g / cm3 (0,145 lb / cu in), que é incomumente alta para um mineral transparente composto de elementos de massa atômica baixa, alumínio e oxigênio. Podem ser transparentes, translúcidos e opacos.

Transparência: transparente a opaca
Gravidade Específica: 3,9 - 4,1
Lustre: vítreo a adamantina
Clivagem: Nenhuma, mas comumente exibe divisão romboédrica e basal
Fratura: desigual
Tenacidade: Frágil
Outras marcas de identificação: 1) Pode fluorescer laranja, amarelo ou vermelho na luz ultravioleta de ondas curtas.
2) Pode ser triboluminescente.
Testes Complexos: Insolúvel em ácidos
No grupo: Óxidos; Óxidos Simples
Características marcantes: Dureza imensa, alta gravidade específica, forma cristalina distinta

Colorimetria
É um mineral alocromático, com diversas cores ou matizes diferentes de uma mesma cor, graças à presença de impurezas metálicas em sua composição. Essa propriedade, é responsável pelo grande número de variedades encontradas na natureza.

O rubi, vermelho vivo, contém cromo, enquanto a safira, azulada, é composta de ferro ou titânio. Pode apresentar-se, ainda, nas cores lilás, amarela, verde, arroxeada e outras. As variedades constituídas exclusivamente de óxido de alumínio são incolores e se denominam safiras incolores.

Geologia
O corindo ocorre como um mineral em micaxisto, gnaisse e alguns mármores em terrenos metamórficos. Também ocorre em sienito ígnea com baixo teor de sílica e intrusivos com nefelina sienita. Outras ocorrências são como massas adjacentes a intrusões ultramáficas, associadas a diques de lamprofia e a grandes cristais em pegmatitos. Ocorre comumente como um mineral detrítico em areias de riachos e praias devido à sua dureza e resistência ao intemperismo.

No Meio Ambiente:
Em rochas metamórficas alteradas, como mármore e corneana (cornubianito ou hornfels), e em pegmatitos de sienitos nefelinos e em depósitos de placer.

Ocorrência mineral
Mineral relativamente comum, encontra-se principalmente nos calcários cristalinos, micaxistos e gnaisses. Algumas rochas magmáticas possuem o coríndon como um de seus minerais primários, é encontrado em formações rochosas e nos aluviões dos rios.

Cores artificiais
As pedras de rubi natural e safira podem ter sua cor artificialmente aprimorada ou aprofundada através de tratamento térmico quando usadas como pedras preciosas. Algumas pedras azuis escuras de certas localidades também podem ser feitas com uma cor azul brilhante desejável.

Corindo sintéticos
Safiras e rubis sintéticos têm sido produzidos desde 1902.
Será preciso ter bons conhecimentos para diferenciar peças naturais de sintéticas.

Locais de ocorrências no Brasil
No Brasil, é encontrado em formações rochosas e nos aluviões dos rios nos estados do Rio Grande do Norte, Barro Alto em Goiás, Roraima, Paraíba, Ceará, Diamantina, Vargem Alegre e Setubinha em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, em Jauru no estado do Mato Grosso, em Lajedinho, Chapada Diamantina e Paramirim na Bahia...
Rubi de Goiás, Brasil foto de Rui Nunes por mindat.org
Rubi de Goiás, Brasil foto de Rui Nunes por mindat.org
Safira bruta de Sobral, Goiás foto de Brazilian Rockhounds por mindat.org
Safira bruta de Sobral, Goiás foto de Brazilian Rockhounds por mindat.org
Fontes:

Segue oficina70.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...