Como identificar pedras de sílex e de obsidiana

Muitas das vezes o Sílex é confundido com a Obsidiana, e por menos vezes, o contrário, dai ter a atenção em fazer testes de dureza e ou densidade com ambas, isto para as pessoas que não as conhecem.

Ambas foram usadas em períodos pré-históricos, devido a sua dureza e ao seu fio de corte.
Ambas são constituídas quase integralmente de 70% ou mais de sílica (SiO2 - dióxido de silício) na sua composição química.

Sílex
Uma amostra de sílex com uma camada de marga calcária
Uma amostra de sílex com (patine) uma camada de marga calcária

Sílex é uma rocha sedimentar silicatada, constituída de quartzo criptocristalino, muito dura e com densidade elevada. Apresenta-se geralmente compacta, de cor branco, preto, cinza, castanho-avermelhado ou azul escuro. Com fratura conchoidal. Ocorre sob a forma de nódulos ou massas em formações de giz ou calcário. Pode apresentar várias impurezas como argilas, carbonato, silte, pirita e matéria orgânica.

Pela perda de água vai se transformando parcialmente em opala amorfa e, no final, em calcedônia finamente cristalina. Frequentemente são encontrados com inclusão de vários tipos de matérias orgânicas como restos de organismos fósseis.

Elas são encontradas em muitos lugares do mundo. Alguns dos lugares mais comuns para encontrá-las são perto de leitos de rios, nas margens de lagos e em terrenos que já foram cobertos pela água.

Procure por rochas que tenham uma aparência robusta como a pirita ou rochas que tenham lados bem lisos. Procure pedregulhos grandes ou rochas com resíduos de giz. Como a pedra de sílex é um certo tipo de giz, esses são os melhores lugares para procurá-la.

Às vezes, as suas bordas podem estar lascadas o que por sorte indicaria que já foi usada como ferramenta num período pré-histórico.

Para ter certeza de que se trata de uma pedra de sílex, pegue uma faca de aço ou de ferro e golpeie a pedra. Se soltar faíscas depois de várias tentativas, então se trata de uma sílex.

Ao colidir a sua pedra de sílex com um metal, certifique-se de que a pedra esteja seca, pois uma pedra úmida não pode produzir faíscas. Porém se tiver outra pedra de sílex, então colida uma contra a outra e mesma húmidas elas irão produzir faíscas.

Use uma faca de aço carbono ou ferro com a sílex; uma faca de material inoxidável não vai funcionar.

Quando estiver procurando pedras de sílex, CUIDADO pois as bordas afiadas das pedras podem te cortar.

flint
Fragmentos de Sílex
SISTEMA CRISTALINO: Trigonal / Amorfo.
PRINCÍPIO DE FORMAÇÃO: Secundária.
FRATURA: Conchoidal.
CLASSE MINERAL:  Variedade criptocristalina do quartzo. Silicatos.
FÓRMULA QUÍMICA, ELEMENTOS MINERAIS: SiO2.
DENSIDADE: 2,6
DUREZA: 3, 5 - 4 na escala de Mohs.

Obsidiana
Obsidian
Uma amostra de obsidiana com sua aparência de vidro e bordas afiadas.
A obsidiana é classificada como um mineralóide por não ser cristalina, já que ter estrutura cristalina é condição necessária para que um material geológico de ocorrência natural possa ser considerado um mineral.
Obsidiana é uma rocha ígnea extrusiva constituída quase integralmente por um tipo de vidro vulcânico.
Forma-se quando uma lava de composição félsica e baixo teor em água (menos que 2-3% mássicos) arrefece rapidamente sem permitir a formação de cristais em quantidade substancial. Apesar do rápido arrefecimento ser necessário, a vitrificação ocorre essencialmente porque a riqueza em silicato das lavas félsicas induz uma elevada viscosidade e polimerização que dificultam a cristalogénese.

A obsidiana pura tem em geral uma coloração escura, mas a cor varia em consequência da presença de impurezas. Ferro e magnésio tipicamente dão à obsidiana uma coloração negra ou castanho escuro. São conhecidas algumas raras ocorrências de obsidiana quase incolor. Em algumas rochas, a inclusão de pequenos cristais brancos de cristobalite, forma aglomerados radiais no seio do vidro negro que produzem um padrão de manchas, por vezes em forma de floco de neve (obsidiana floco de neve).

A obsidiana pode conter padrões formados por bolhas de gás que permaneceram do fluxo da lava, alinhadas ao longo de camadas criadas à medida que a rocha fundida fluía antes de arrefecer. Essas bolhas podem produzir interessantes efeitos tais como um brilho dourado (obsidiana brilhante). Um brilho iridescente, em forma de arco-íris (obsidiana arco-íris) é causado pela inclusão de nanopartículas de magnetite.

A obsidiana pode ser encontrada em locais onde tenham ocorrido erupções riolíticas, pelo que apesar de não ser uma rocha comum ocorre em múltiplas áreas de vulcanismo recente, desde a Australásia, à Eurásia e às Américas, para além de diversas regiões insulares.
A nível mundial, são conhecidas cerca de 70 localidades onde a obsidiana pode ser extraída (dados até 2010).

Quando estiver procurando pedras de obsidianas, CUIDADO pois as bordas afiadas ou fragmentos de vidro podem te cortar.

obsidian
Fragmentos de Obsidiana
SISTEMA CRISTALINO: Amorfo.
PRINCÍPIO DE FORMAÇÃO: Secundária.
FRATURA: Concoide.
CLASSE MINERAL:  Vidro vulcânico.
FÓRMULA QUÍMICA, ELEMENTOS MINERAIS: SiO2.
DENSIDADE: ~2.4
DUREZA: 5 - 6 na escala de Mohs.

Fontes:

Sem comentários :

Enviar um comentário

Segue oficina70.com