Diferentes tipos de Rubi

O rubi é o nome da variedade vermelho do mineral corindon e o corindon  pode ter várias cores mas sob o nome de safira, salvo o corindon de cor vermelho que é reservado exclusivamente ao rubi.
rubi bruto da Tanzânia foto de Rob Lavinsky, iRocks.com
Rubi bruto da Tanzânia foto de Rob Lavinsky, iRocks.com
Antes de conhecermos os diferentes tipos de Rubis, será preciso saber:
Como se forma o Rubi?
O Rubi e a Safira são duas gemas preciosas que são encontradas nas chamadas rochas metamórficas. Elas são formadas da seguinte maneira: o magma extravasa do manto, e então o vulcanismo coloca as rochas do local onde extravasou sob calor e pressão, o que pode causar mudanças na estrutura química de seus cristais. Daí o nome metamórfica, devido à transformação química que essas rochas sofrem.
É um processo que leva milhões de anos e poucos lugares no mundo têm minas desses raros cristais.
Os  tipos de Rubis são diferenciados dependendo de onde eles são extraídos. Rubis vêm em vários tons de vermelho, mas podem ir desde tons de vermelho a tons de cor de rosa, o que é determinado por diferentes elementos.
Além do rubi e da safira, gemas associadas a rochas metamórficas incluem berilo, jade, lápis-lazúli, turquesa, espinélio e zircão. Na maioria das vezes ocorrem junto com espinelas nas mesmas formações geológicas ocorrendo confusão entre as duas espécies: no entanto, também bons exemplares de espinelas vermelhas têm um valor próximo do rubi.

O Rubi é uma variedade do mineral corindo (óxido de alumínio) cuja cor é causada principalmente pela presença de crómio. O óxido crômico dá os tons de vermelho rubi, enquanto o óxido férrico dá um pouco de amarelo. Os rubis com altos níveis de titânio são os mais procurados devido a sua cor vermelha intenso. Se um rubi tiver tons rosa, roxo, laranja e marrom, é causado por cromo e ferro. A quantidade de cor depende da quantidade de metais. Porém nem todas as amostras de Rubi possuem as qualidades requeridas de tranparência e de cor para serem consideradas como gemas.

O Rubi tem dureza 9 na escala de Mohs, e entre as gemas naturais somente é ultrapassado pelo diamante em termos de dureza. As variedades de corindo não vermelhas são conhecidas como safiras.

O Rubi foi muito tempo dito "carbunculo" que era confundido com o espinélio vermelho e a granada piropo. Somente no ano 1800 que ele é associado, com a safira, no grupo do corindon.

Rubis artificiais
Os rubis naturais são excepcionalmente raros, mas como a procura é muito grande já são produzidos rubis artificialmente que são comparativamente baratos.
As gemas de rubi bruto são valorizadas de acordo com várias características incluindo tamanho, cor, claridade e corte. Todos os rubis naturais contêm imperfeições. Por outro lado, rubis artificiais podem não conter imperfeições. Alguns rubis manufaturados têm substâncias adicionadas a eles para que possam ser identificados como artificiais, mas a maioria requer testes gemológicos para determinar a sua origem.

Os diferentes tipos de rubis:
rubi lapidado com inclusões naturais
Existem diferentes tipos de pedras preciosas rubi existentes no mercado. Os vários tipos de rubi normalmente recebem o seu nome devido a área de mineração.

Rubi da Birmânia
Rubis birmaneses são um dos rubis de alta qualidade, bem como um dos mais procurados rubis birmaneses têm uma cor vermelho escuro devido à quantidade de cromo, embora às vezes eles podem ter dicas de azul ou rosa. Rubis birmaneses vêm de regiões específicas, nomeadamente Mogok no norte da Birmânia e Mong-Hsu a leste de Mandalay. Todos os rubis têm manchas; na verdade, todas as pedras naturais fazem. Se não há manchas, não é uma pedra natural. Os rubis birmaneses têm menos defeitos de todos.
Origem: Myanmar

Rubi da Tailândia (Thay Ruby)
Rubis tailandeses são perdem apenas para os rubis birmaneses, Eles têm tons mais escuros devido à combinação de ferro e cromo. Os rubis tailandeses também podem ter matizes que variam de marrom a vinho, que também são chamados de rubis de Sião, mas não são tão procurados quanto os birmaneses. Rubis tailandeses vêm da área a sudeste de Bangkok.
Origem: Banguecoque

Rubi da Tanzânia
Na Tanzânia, depósitos de rubi são encontrados em regiões próximas a Songea. A cor desses rubis se assemelha tanto à granada que até os joalheiros muitas vezes ficam desconcertados com sua proximidade. A aparência da pedra rubi da Tanzânia também é bastante semelhante à da pedra Hessonita devido à sua cor.
Foi notado que a intensidade da cor diminui com o tamanho. Portanto, quanto menor o tamanho das pedras de rubi da Tanzânia, mais valiosas elas são. Conforme o tamanho da pedra aumenta, a cor da pedra começa a desbotar.
Estes rubis são menos caros do que os rubis birmaneses e tailandeses.
Origem: Songea

Rubi de Madagascar
Madagascar é outra fonte de rubis top de linha, embora os rubis de Madagascar sejam relativamente novos no mercado. A área de mineração em Madagascar é nas regiões de Andilamena e Vatomandry, onde os rubis podem ser encontrados em uma grande variedade de rochas ígneas diferentes. Existem diferenças nos rubis de cada área. Os rubis da região de Andilamena são melhores quando recebem um tratamento térmico, os de Vatomandry não. Os rubis Vatomandry têm reflexos laranja, vermelho e rosa.
Origem: Andilamena e Vatomandry

Rubi do Afeganistão
Rubis foram extraídos no Afeganistão pelo menos desde o primeiro século. As minas estão nas regiões de Badakshan e Jagdalek. Sabe-se mais sobre os rubis que vêm de Jagdalek, que produz rubis que podem variar de um fraco ao vermelho profundo. Os rubis Jagdaled têm qualidades não encontradas em outros lugares. Eles podem ter um tom arroxeado e um brilho fluorescente.
Origem: Badakhshan e Jagdalek

Rubi Africano
Pedras de rubi africanas são geralmente arroxeadas a vermelho escuro. Rubis africanos vêm em variedades de tamanhos e qualidades. A melhor cor dos rubis africanos é a fina cor vermelha escura.
Origem: Moçambique e Quênia

Rubi de Moçambique:
Embora o Rubi de Moçambique não seja denominado como um Tipo, atualmente, os rubis de Moçambique é que estão dominando o mercado devido a sua alta qualidade. Os depósitos de rubis mais importantes e produtivos na África encontram-se no norte de Moçambique.

Relatos de rubis de alta qualidade no norte de Moçambique começaram a surgir entre 2008 e 2009, perto das aldeias de Maawize e Namahumbire, respectivamente. E quando a Gemfields Plc adquiriu uma participação no depósito de rubis de Montepuez em 2012, os rubis de Moçambique começaram a ter um impacto significativo no mercado global. A produção até hoje tem sido enorme se comparada a qualquer outro depósito de rubis, e algumas das pedras são comparáveis aos lendários rubis "sangue de pombo" da Birmânia.

Então se você perguntar onde no mundo se produzem os melhores rubis?
Você provavelmente irá ouvir que são os rubis da Birmânia, mas isto só se reflete porque é a localidade mais famosa para os rubis. Aliás, os rubis birmaneses sempre foram conhecidos por sua fina cor vermelha fluorescente em qualquer tipo de luz e a cor das pedras birmanesas é muitas vezes dito ser "sangue de pombos". Os rubis birmaneses, com sua rica herança e história, comandam os preços mais altos em todos os leilões de pedras preciosas e jóias, e pedras acima de 3 quilates estão entre as mais raras e caras de gemas em qualquer lugar.
Mas a mineração de rubi birmanesa nunca foi suficiente e os altos preços das pedras refletem em parte isso.
Então um novo gigante na produção de rubis de qualidade surgiu, o Rubi de Moçambique e que o tal já deveria ter atingido o escalão como pertencendo há um novo Tipo de Rubi.

Rubis no Mundo:
Além das localidades e países já mencionados acima, Rubis também podem ser encontrados em:
Rubi de Goiás, Brasil foto de Rui Nunes por mindat.org
Rubi de Goiás, Brasil foto de Rui Nunes por mindat.org

Rubis também foram explorados na Tailândia, no distrito de Pailin e Samlout, no Camboja, Austrália em Queensland, Nova Galles do Sul, Brasil, Colômbia, Índia - Mysore, Namíbia, Japão, Escócia, Madagascar, Malawi na região de Chiradzulu, Nepal, Paquistão, Quênia região de Mangari, Tajiquistão, Vietnã nas províncias de Yen Bai e Nghe, no Sri Lanka os rubis tem os tons mais claros chamados de "safiras rosas", Zimbabue,na Macedônia na Europa continental eles podem ser encontrados principalmente em torno da cidade de Prilep. Os rubis macedónios têm uma cor framboesa única. O rubi também está incluído no brasão macedônio. Ainda na Europa foi encontrado rubis na Suiça (Tessin) e na Noruega. Já na europa insular é encontrado na Groelândia que pertence a Dinamarca. Alguns rubis foram encontrados nos estados norte-americanos de Montana, Carolina do Norte, Carolina do Sul e Wyoming.

Sobre a Espinela:
espinela na matriz de mármore e calcita
Espinela em matriz de mármore e calcita.
Espinela, é uma pedra preciosa vermelha, às vezes é encontrada junto com rubis no mesmo cascalho ou no mármore. Espinelas vermelhas podem ser confundidos com rubis por aqueles que não têm experiência com pedras preciosas. Alguns vendedores de pedras preciosas vendem espinelas com se tratando de Rubi, levando um comprador inexperiente a comprar sem ter o menor cuidado de mandar analisar em um laboratório de gemologia a fim de se ter uma certeza ou um certificado de garantia da pedra.
Porém, os melhores espinélios vermelhos de melhor qualidade podem ter valores próximos de um rubi médio.
Balas ruby é um nome antigo para uma variedade de espinélio de cor rosa.

Imagens de:
Rob Lavinsky, iRocks.com

Fontes:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Segue oficina70.com