Boarts, os diamantes feios

Nem todos os diamantes são perfeitos para serem lapidados e estarem cravados em alguma jóia.

Este outros tipos de diamantes são chamados de Boarts e muito provavelmente você tem algum  deles ai em sua casa embutido ou prensado em alguma ferramenta de corte.
Image by DiamondRough.com, a division of Kenneth Glasser Co.
Image by DiamondRough.com, a division of Kenneth Glasser Co.

Quase 80% de todos os diamantes encontrados na terra não são de qualidade gemológica, então estes diamantes que nunca vão estar em uma jóia pertencem aos diamantes chamados boart e muito provavelmente irão sim estar em alguma ferramenta de precisão.

Diamante Bort no Brasil
brazilian ballas diamond by Rob Lavinsky www.irocks.com
Rare Brazilian ballas diamond by Rob Lavinsky www.irocks.com
Existem 3 variedades de diamantes boart e a variedade mais encontrada no Brasil é a mais dura de todas. (veja mais abaixo)

Diamante Boart
Bort, boart ou boort é um termo genérico usado na indústria de diamantes para se referir a fragmentos de diamantes que não são de grau/qualidade gemológica. Nas indústrias de manufatura e pesada, "bort" é usado para descrever diamantes escuros, imperfeitamente formados ou cristalizados, com vários níveis de opacidade.
O grau mais baixo, "broca de britagem", é triturado por argamassas de aço e usado para fabricar grãos abrasivos de nível industrial.

Pequenos cristais de bort são usados ​​em brocas ou em discos de cortes.
cristais de diamantes bort são usados ​​em brocas ou em discos de cortes
A porcentagem de diamantes industriais varia bastante de uma mina para outra, por exemplo, na Consolidated Diamond Mines of South West África, 9,8% são preciosos e 90,2% industriais, já nos grandes depósitos do Zaire, mais de 80% dos diamantes são industriais e menos de 20% podem ser classificados como gema ou quase gema e nas minas da República Democrática do Congo são extraídos 75% da oferta mundial deste tipo de diamante.

Porém nos dias de hoje, os diamantes sintéticos, suprem em grande parte a demanda mundial de diamantes industriais, empregado para a geração de pós e grãos abrasivos.


Então os diamantes Boarts são diamante de baixa qualidade, em agregado granular ou fragmentos pequenos, sendo valiosos apenas em forma de pó ou brita como abrasivo.

A indústria diamantífera aproveita tudo até mesmo o pó de diamantes que é fruto da própria manufatura dos diamantes.

Identificação:
identificação de diamantes boarts
Image by DiamondRough.com, a division of Kenneth Glasser Co.
A cor varia (branco a amarelado em pó, amarelo a acastanhado em cacos maiores)

Classificação dos diamantes:
Diamantes extraídos das várias minas são classificados como pedras preciosas ou industriais, conforme a sua forma e pureza. Em geral, apenas os diamantes cuja pureza e limpidez não são suficientes para uso como pedras preciosas é que são classificados como industriais.
A classificação mais ampla de diamantes industriais é uma divisão em dois tipos.
Tipo I- Diamantes de qualidade inferior servem apenas para ser britado para uso como abrasivo industrial, conhecido como “boart”, e que constitui o maior volume apesar de ter o menor valor.
Tipo II- Os diamantes de melhor qualidade do que o que é britado é subdividido, por sua vez, conforme sua utilização geral, podendo estes diamantes serem empregues para perfuração nas indústrias de mineração e petróleo, dressadores para a retificação de rebolos abrasivos, etc.

Usos dos diamantes boarts:
usos dos diamantes nas ferramentas
Indústria de diamantes;
Cortes de pedras, mármores, granitos, vidros, etc;
Abrasivos;
Polimentos;
Lubrificante (como aditivo de óleo);
Tintas especiais.
caneta diamantada para cortar vidro
disco diamantado para cortar vidro
disco diamantado para cortar pedra e cerâmica

Aplicações:
Além do uso de bort na indústria de gemas de diamantes, onde o material é usado como um abrasivo, com uma dureza próxima ou igual à do próprio diamante, sendo ele usado  para limpar e polir as várias facetas das pedras preciosas. Em flocos menores e partículas também é usado como um aditivo para limpeza ou polimento de pastas e agentes. Partículas maiores encontram seu uso como uma ponta de proteção e corte para brocas, serras e outras ferramentas e máquinas para uma vida útil mais longa (física e econômica) e aumento substancial de sua eficiência (por exemplo, para ferramentas que perfuram concreto, cimento, pedra (seixos) e aço (vergalhão), ou outros materiais duros, tanto metálicos como não metálicos como por exemplo: caneta diamantada para cortar vidro ou em brocas dentárias para perfurar e para polir.

Quando partículas bort variando de um a dois nanômetros são adicionadas a lubrificantes, como óleo de parafina, essas partículas se encaixam em pequenas irregularidades e imperfeições de superfícies de peças móveis, enquanto partículas que permanecem suspensas no óleo lubrificante agem como um agente de polimento adicional suavizando as superfícies, bem como rolamentos de esferas entre as superfícies que se movem em relação a ou giram dentro ou em volta uma da outra. Tais aplicações de nanotecnologia com óleo de parafina contendo aproximadamente 1% dessas partículas de nanotubos podem diminuir a fricção até a metade sem as nanopartículas.

Principais variedades de diamantes boarts:
Entre os diamantes que ocorrem naturalmente, existem três variedades: ballas, bort e carbonado.

Ballas
rare brazilian diamond boart, variet ballas
Ballas, ou diamante de tiro, é composto de massas esféricas, dispostas concentricamente, de minúsculos cristais de diamante em pedras esféricas ásperas com uma textura fibrosa. Ballas é extremamente duro e difícil de se quebrar. As principais fontes são o Brasil e a África do Sul. Diz-se que as ballas brasileiras são as mais difíceis das duas.

Bort
bort o diamante para uso na indústria
Bort é um diamante maciço de cinza a preto, cuja cor é causada por inclusões e impurezas. O nome também é aplicado a cristais de diamante mal coloridos, falhos ou de formato irregular que são inadequados para propósitos de gemas. O bort de perfuração é composto de pequenas pedras redondas com uma média de 20 até o quilate e é usado em brocas de diamante. O triturador, o menor grau de diamante, é triturado em argamassas de aço e classificado em grãos abrasivos de vários tamanhos. Seu principal uso é na fabricação de rebolos para afiação de ferramentas de metal duro, mas também é usado como grãos soltos suspensos em óleo ou água para lapidação e polimento.

Carbonado 
diamante carbonado uma variedade de boarts
O carbonado, conhecido no comércio como carbono, é um diamante negro opaco. É tão duro quanto o diamante cristalizado, mas menos frágil, e, devido a sua estrutura ser ligeiramente porosa, possui uma gravidade específica menor (3,51 a 3,29). Carbonado não tem clivagem e, portanto, é valioso apenas para uso em ferramentas de diamante. Geralmente ocorre em pequenas massas nos cascalhos de diamante da Bahia, Brasil e Bornéu, mas também é encontrado na República Centro-Africana e na Sibéria. As brocas de perfuração em rocha, amplamente usadas na exploração de novos depósitos minerais, são feitas pela montagem de diamantes ao redor da borda de uma coroa de broca de metal oca. Outras aplicações importantes incluem serras para corte de rochas e outros materiais duros, tornos e outros tipos de ferramentas de corte, cortadores de vidro, agulhas de fonógrafo, verificadores de dureza e moldes de trefilação de arame.
(veja mais sobre diamantes carbonado no Brasil no link a seguir)

Framesite
framesite, a bort diamond by Rob Lavinsky on ww.irocks.com
É uma variedade de bort preto da África do Sul com muitos brilhantes, de diamantes incluídos.

Diamantes NÃO são para sempre
Outros usos do diamante: (em breve)

Diamantes para colecionadores:
Estes tipos de diamantes são o ideal para colecionadores completarem suas coleções de minerais porque não tendo qualidade gemológica para jóias eles são vendidos muito mais baratos.
Segue o link para você comprar e completar sua coleção de minerais com um diamante bruto.

Comprar diamantes brutos:

Vender diamantes brutos:
Se a sua intenção não é comprar mas sim vender diamantes brutos, então clica no link a seguir e obtenha mais informações sobre como vender seus diamantes brutos legalmente:

Fontes:

O que são geodos

Do lado de fora eles parecem comuns, mas por dentro eles são extraordinários!
O que são geodos
O que são Geodos
Os geodos são rochas esféricas ou estruturas sub-esféricas com uma cavidade interna revestida com materiais minerais. Eles têm uma parede externa dura que é resistente ao intemperismo e mais resistentes do que o leito rochoso ao redor. Isso permite que o geodo permaneça intacto quando um leito rochoso circundante se afasta ou o solo é levado pelas águas. O revestimento mineral da cavidade é muitas vezes um dreno cintilante de minúsculos cristais de quartzo sustentados por múltiplas bandas de ágata cinzenta e branca translúcida.
Os geodos variam em tamanho de menos de um centímetro a vários metros de comprimento. Do lado de fora, a maioria dos geodes se parece com pedras comuns, mas quando elas são abertas, a visão pode ser de tirar o fôlego.

Geodos mais comuns
O exterior dos geodos mais comuns são geralmente constituído por calcário, enquanto que o interior contém cristais de quartzo e/ou depósitos de calcedônia e até mesmo de jaspe. Os geodos que se apresentam completamente preenchidos com cristais, como uma massa sólida, tomam o nome de nódulos.
Ametista roxa, cristais de calcita brancos perfeitos e ágata com faixas coloridas são alguns dos revestimentos comuns.
Nota: geodo de citrino não são muito raros, mas você pode facilmente ser enganado por um destes, veja mais abaixo sobre "geodos falsos".

Geodos raros
Geodos raros podem ser preenchidos com lindas gemas de sílica azul, rodocrosita rosa, opala com cores vivas ou outros materiais raros.
Outros revestidos de minerais raros com volkovskita, milerita, thomsonita e shattuckita muitas vezes chegam a ter preços de quatro e cinco dígitos.
Outros geodos raros são os geodos de azurita, geodo de ametista rosa, geodo ovo de ágata (foto), geodo de ametista "DeepRussian", geodo de ametista auralite, 

Geodo de Ametista Catedral
Um geodo de ametista catedral de altíssima qualidade com uma forma artística natural e ametista ricamente colorida. No mesmo geodo também tem um cristal de calcita em dente de cão crescido para dentro a partir da parede inferior direita.

O amor pelos geodos
raro geodo de ágata
A maioria dos geólogos e colecionadores gostam de geodos. Eles ficam encantados e maravilhados com o fato de que uma rocha desinteressante por fora pode conter um belo aglomerado de cristais brilhantes, ou um revestimento colorido de ágata com faixas, ou ambos na mesma cavidade.

Em várias partes do mundo, as localidades geóticas geram indústrias lucrativas que as coletam, preparam para o mercado e as enviam para destinos onde são compradas como itens de ciência, arte natural ou item de colecionismo. Brasil, Uruguai, México e Namíbia são quatro exemplos de países onde os geodos se tornaram uma indústria.

Ocorrência Geológica e Formação
Geodos não são encontrados aleatoriamente aqui e ali. Em vez disso, eles geralmente são encontrados em grande número em áreas onde as rochas se formaram em um ambiente geoquímico especial. A maioria das localidades dos geodes estão em A) depósitos vulcânicos estratificados, como basaltos e tufos; ou B) depósitos de carbonatos sedimentares estratificados, como calcários e dolomitos. Uma diversidade de outros ambientes gera um pequeno número de geodes.

Os geodos se formam de muitas maneiras diferentes, e há várias teorias válidas sobre sua formação. A intenção deste artigo não é fornecer uma cobertura única ou abrangente das várias formas que os geodes podem formar.

Geodos Vulcânicos (A)
Os geodos mais conhecidos e procurados são aqueles que se formaram em áreas de atividade vulcânica. Os vazios nos fluxos de lava basáltica são muitas vezes preenchidos com ágata, quartzo, opala e outro material entregue por água hidrotermal ou água subterrânea. Alguns vazios são espaços ocupados por gases que não conseguiram escapar do fluxo de lava antes que sua superfície se espalhasse.

De onde vem todo o gás? Alguns magmas contêm muito gás dissolvido. Podem ser vários por cento de gás dissolvido com base no peso. (Pense nisso - vários por cento em peso de gás!) Quando esses magmas ascedem à superfície, o gás se expande proporcionalmente à redução de pressão. Quando o magma entra em erupção como um fluxo de lava, é liberado tanto gás que nem tudo é capaz de escapar. Algum desse gás pode ficar preso na lava para produzir uma grande cavidade quando a lava se solidifica.

Outros vazios nos fluxos de lava solidificada foram produzidos à medida que a lava líquida fluía após o fluxo ser apenas parcialmente solidificado. Esses pequenos "tubos de lava" produzem alguns dos maiores e mais longos geodos. Muitos geodos catedral são ramos desses tubos de lava que depois são preenchidos com material mineral. Muitos deles têm a geometria de galhos longos, com quase um metro de diâmetro e muitos metros de comprimento.

Geodes Sedimentares (B)
Geodos em rochas sedimentares são geralmente encontrados em calcários, dolomitos e folhelhos calcários. Nestes depósitos, um vazio cheio de gás pode servir como abertura para a formação de geodos. Conchas, galhos de árvores, raízes e outros materiais orgânicos freqüentemente se deterioram para deixar um vazio para a formação de materiais minerais. Estas cavidades podem ser preenchidas com minerais de quartzo, opala, ágata ou carbonato. Eles são geralmente menores que os geodos formados em rochas vulcânicas.

Os geodos são mais facilmente coletados quando suas rochas hospedeiras estão desgastadas. Isso pode ocorrer porque basalto, calcários, dolomitos e xistos tempo muito mais rapidamente e rapidamente do que o quartzo e calcedônia que normalmente formam a camada externa de um geodo. A rocha hospedeira afasta-se e os geodos são deixados na superfície, lavados em um córrego ou presos em um solo residual. Nestas situações, os geodes são facilmente encontrados e coletados. Alguns geodes são produzidos pela mineração da rocha hospedeira, mas esse método é difícil, caro e, muitas vezes, danifica o geodo.

A história na rocha
Geodo de ágata
Um espécime de geodo serrado e polido com múltiplas camadas de ágata colorida e uma cavidade central repleta de cristais. Cada faixa colorida representa um episódio de formação de ágata e uma mudança na composição da água subterrânea que entregou material mineral e contribuíu para esta formação no geodo.
Então, aquele pequeno geode que você tem na sua coleção ou em cima de sua mesa como decoração, teve uma jornada e tanto para chegar à sua mão. Preze por sua beleza, por sua história e pela complexa composição de minerais que a criaram. Você está segurando milhões de anos de trabalho em sua mão ... aproveite para tocar no milagre da criação da Terra.

Nomes dos geodos
Os geodes recebem uma variedade de nomes. A palavra “geodo” é frequentemente precedida pelo nome do material mineral que preencheu o geodo: “Geodo de ágata” e “geodo de ametista” são exemplos. A palavra “geodo” também pode ser precedida por um nome geográfico ou estratigráfico: “Geode Keokuk” ou “geodo brasileiro” são exemplos.

Comercialização de geodos
Um geodo não aberto tem a aparência de uma rocha desinteressante. Eles se tornam muito mais interessantes quando são abertos e seus cristais internos e faixas de ágata tornam-se visíveis. E mesmo que cada geodo revestido de cristal seja uma maravilha da natureza, há muitas coisas que podem ser feitas para torná-lo um produto mais comercializável, além de aumentar seu valor.
Pedras de geodos podem ser usados em diversas formas e produtos como utilitários ou como itens de decoração, além de serem amplamente usados em adornos e jóias.
Pequenos geodos são frequentemente fatiados e polidos. Fatias especialmente agradáveis ​​podem ser exibidas “como estão” em molduras ou suportes especialmente feitos. Alguns têm sua beleza translúcida exibida em painéis de vidro colorido ou janelas. Espécimes menos espetaculares podem ser tingidas e usados ​​para fazer sinos de vento(espanta-espíritos), ou imãs decorativos. Pequenas seções de geodos com cristais atraentes e coloridos são freqüentemente serrados em pequenos pedaços que ficarão em pé ou em placas que são usadas como itens de exibição. Enfim, há uma infinidade de usos para geodos que não são de qualidade gemológica e para colecionismo.

Aqui em casa o geodo de calcita se transformou em um presépio de natal
presépio de natal no geodo de calcita por oficina 70presépio de natal no geodo de calcita por oficina70
presépio de natal no geodo de calcita por oficina70.compresépio de natal na pedra por oficina70

Geodos no Brasil
Embora estejam presentes em quase todos os lugares, são mais encontrados em estruturas rochosas de todo o Brasil.
Geodos no Brasil são conhecidos principalmente por causa dos famosos e gigantes geodos de ametista retirados do basalto no Rio Grande do Sul sendo até então conhecido como o maior e mais extensos depósito de ametistas no mundo, o que aliás, não foi bom para o comercio mundial de ametistas, sendo que até o século XVIII, a ametista era incluída nas gemas cardinais, ou seja, as mais valiosas (juntamente com diamante, safira, rubi e esmeralda), no entanto, devido a descoberta destes depósitos no Rio Grande do Sul, a ametista perdeu parte de seu valor e status.

Geodos tingidos
Quer os geodes, quer lâminas de geodes, são muitas vezes coloridos com corantes artificiais. Amostras com cores incomuns e formações pouco prováveis, são geralmente produto de alteração sintética.
geodos de ágata tingidos e fatiados
Geodos de ágata tingidos e fatiados
Dependendo da cor o processo acontece por técnicas diferentes seja coloração e/ou via térmica. A cor mais usada para tingir geodos é a cor azul que em muitos dos geodos foi produzida com corante de metileno, anilina ou outros processos, outras cores usadas vão desde o verde até ao laranja e o amarelo. Veja exemplo na foto abaixo:
geodos tingidos para venda
Geodos tingidos e embalados apresentando bases de corte naturais com formações de calcita tingidas nos interiores em tons vermelho, amarelo, verde e azul.
(veja mais no artigo: tingimento de pedras)

Geodos falsos
Assim como os objetos mais populares ou valiosos, os "geodos" falsos são fabricados por pessoas e oferecidos para venda como objetos naturalmente formados. Se você é um colecionador e geralmente paga muito dinheiro por um geode espetacular, você precisa saber o suficiente sobre os geodos e os materiais minerais que ocorrem neles para detectar uma farsa. Gemologistas especializados, colecionadores de minerais, paleontólogos e outros que compram espécimes caros são regularmente enganados por falsificações.
Geodos de citrino são muitas vezes falsificados, nas mãos de um especialista falsificador, um geodo de ametista quando aquecido pode ser transformado em um geodo de citrino e o seu valor aumentado sendo vendido como raro.
 A foto acima mostra um geodo falso comprado em Marraquexe, Marrocos. Ele estava sendo oferecido como um geodo repleto de galena. No entanto, o corpo do geodo foi feito de um material de cerâmica com um revestimento de cristais finos de galena colados para simular uma drusa. Muitos artistas altamente qualificados em Marrocos ganham a vida produzindo imitações de espécimes minerais e fósseis.

Dicas para identificar geodos que ainda não foram abertos:
Os geodos são pedras ocas superinteressantes que contêm vários cristais em suas superfícies internas. Acredito que muitos caçadores de pedras e minerais inexperientes ou iniciantes desperdiçaram pedras de geodo sem que houvesse conhecimento sobre isto que oficina70 explica neste artigo.
Os geodos se parecem muito com outros tipos de pedras, mas apresentam algumas diferenças principais.
Formato:
Procure por pedras arredondadas ou ovais. Não importa quantas você abrir, as pedras afiadas e pontiagudas muito raramente são geodos.
Saliências:
Tente encontrar uma pedra com uma superfície rugosa que a assemelhe a uma couve-flor.
Abra a pedra com o seu martelo. Fora abri-la, não há maneira simples de se descobrir o que há dentro de uma pedra arredondada e rugosa.
Algumas vezes dá para encontrar geodos dando batidas nas pedras. Como o interior delas é oco, a batida gera um som característico.

ATENÇÃO:
Preste bastante atenção aos arredores e NUNCA SAIA SOZINHO para procurar pedras, explorar lugares remotos ou entrar em cavernas.
"Não há pedra que valha a sua vida e a sua segurança".

Livro sobre os geodos:

Geodos, um tesouro natural


Fontes de informação:

Segue oficina70.com