gtag('config', 'UA-48662746-2'); oficina70.com: OURO
Mostrar mensagens com a etiqueta OURO. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta OURO. Mostrar todas as mensagens

Minério de Ouro e Pirita

Diferença de minério de Ouro e Pirita
As pessoas costumam achar a pirita como uma aparência dourada, que lembra glitter dourado e fazem confusão como sendo ouro.
Diferença de minério de Ouro e Pirita

Ocasionalmente alguém pergunta se pirita é ouro?
Diferença de minério de Ouro e Pirita

Ou é esta pirita aurífera?
Diferença de minério de Ouro e Pirita
Na verdade, muitas vezes a aparência física da pirita mineral é quase como um mineral de ouro, talvez algumas pessoas que nunca viram ouro pensem que a pirita mineral é mesmo ouro. A aparência física é quase semelhante ao minério de ouro pirita, marcassita e calcopirita vista da cor, mas pode ser distinguida de sua aparência macia, de alta densidade e dourada. Ouro associado a quartzo, fitrite, arsenopirita e prata. As propriedades físicas do ouro são muito estáveis, não corrosivas ou intemperizadas e raramente tem um composto com outros elementos químicos. A condutividade elétrica e térmica é muito boa, maleável, podendo ser formada e também dúctil. O ouro é o metal de maior densidade.

Devido ao seu brilho metálico e à cor amarelo-dourada, a pirita recebeu também o apelido de ouro-dos-tolos (ou ouro-dos-parvos); ironicamente, contudo, pequenas quantidades de ouro podem às vezes ser encontradas disseminadas nas piritas. Com efeito, dependendo da quantidade de ouro, a pirita aurífera pode mesmo ser uma fonte valiosa deste metal precioso. Em piritas podem ocorrer também arsênio, níquel, cobalto e cobre.

Pirita com a fórmula química FeS2, é um dos tipos de minerais de sulfeto que são comuns na natureza, como subproduto de depósitos hidrotermais ou como minerais acessórios em alguns tipos de rocha. Descritivamente, a pirita tem uma cor amarela dourada com brilho metálico. Estrutura de cristal de pirita e ouro são ambos parecidos sendo estruturas cristalinas cúbicas, mas na natureza eles são diferentes. O ouro é mais maleável que a pirita. Se batida, a pirita se despedaçará, enquanto o ouro não é facilmente destruído porque é mais maleável.
Uma maneira bastante fácil de distinguir o ouro com pirita é aprimorar seu aspecto visual sob um microscópio. Normalmente sob um microscópio reflexivo, aparência irregular de ouro que às vezes é comparada à forma de cubo de pirita ainda é visível. Embora ambos isotrópicos, mas o brilho de ouro não pode ser correspondido por pirita, bem como a forma. Outra maneira é analisar o conteúdo químico, como por microssonda EDX ou SEM plus, desta forma pode ser distinguida de pirita ou ouro.
Como o ouro pode ser associado à pirita, é possível que haja ouro na pirita, conhecido como ouro refratário. O ouro esta geralmente presente junto com arsênico (pirita arseniana ou arsenopirita). O ouro é um mineral metálico de alto valor tanto em termos de preço quanto de uso. O metal também é o primeiro metal extraído porque é freqüentemente encontrado em forma metálica pura. Estes minerais são frequentemente agrupados em metais preciosos (metais preciosos). Em geoquímica, o ouro é um elemento de siderófilo (semelhante a um ferro) e um pouco calcófilo (preferem ligar-se com o enxofre). Na natureza, os maiores recursos de ouro estão no centro da Terra, porque o conteúdo do núcleo da Terra é ~ 100% de ferro, com elementos ligeiramente mais leves, como enxofre, silício e oxigênio.

Diferença de minério de Ouro e Pirita
O ouro pode ser encontrado naturalmente em alguns minerais, como ouro puro, silvanita, calaverita, krennerita, nagyagita, electrum e uytenbogaardtita. O ouro puro (ouro nativo) contém cerca de 20-20% de prata e 0,1-0,5% de cobre. Electrum é ouro contendo 30-50% de prata. Com base nos resultados da análise geoquímica, o teor médio de ouro na superfície da terra (crosta) é de 0,002 g / t (gramas por tonelada). O ouro tem um número atômico 79 e o nome químico Aurum ou Au. Agrupa elementos incluindo ouro nativo, com pouco conteúdo de prata, cobre ou ferro.
Diferença de minério de Ouro e Pirita
A cor é amarelo dourado com uma dureza de Mohs de 2,5 a 3. Forma de cristal isométrica octaedro ou dodecaedro. A gravidade específica de 15,5 a 19,3 em ouro puro. Quanto maior o teor de prata, mais esbranquiçado.
Há três pontos importantes em discutir a formação do ouro, ou seja,
Um reservatório contendo o ouro, embora os níveis não sejam tão grandes,
Solução de água quente que pode trazer ouro para a superfície.
         O ouro pode ser encontrado em quantidades grandes o suficiente no centro da terra e transportadas em rochas lisas, como uma argila preta.
A transferência de ouro do reservatório para a superfície da Terra exigiu do transportador, neste caso uma solução de água quente (solução hidrotermal). Além disso, deve haver um metal que pode ter dissolvido o ouro em solução hidrotérmica, por exemplo, uma solução do sulfeto complexo, solução de cloreto ou uma outra solução muito complexa. No processo de geoquímica, o ouro geralmente pode ser transportado sob a forma de sulfeto complexo ou solução de cloreto.

O processo de transporte do ouro pode ser visto na seguinte reação:
[Au (HS) 2] - + H + + 1/2 H2O = Au0 + 2H2S + 1 / 4O2
       A partir desta reação pode ser visto que a deposição de ouro é muito dependente da magnitude das mudanças no pH, H2S, oxidação, ebulição, resfriamento e adsorção por outros minerais. Por exemplo, o ouro afundará se a situação mudar ligeiramente alcalina e de redução à oxidação. Ou o ouro precipitará se ligado a outros minerais, como a pirita.
       O ouro puro é muito facilmente solúvel em KCN, NaCN e Hg (mercúrio). Para que o ouro possa ser extraído de minerais fixados, são usados os processos através de amalgamação (Hg) ou usando uma solução de cianeto (NaCN normalmente) com carvão ativado. Entre esses dois métodos, o método de amalgamação é mais facilmente realizado e tem um custo relativamente baixo. Apenas com mercúrio e queimadores, o ouro pode ser facilmente recuperado.

Fontes:

Série Minerais do Brasil - São Paulo

Principais ocorrências minerais no estado de São Paulo
(Série Minerais do Brasil - São Paulo)
Série minerais do Brasil - Rio Grande do Norte
No estado de São Paulo estão catalogado cerca de 138 minerais.
O território paulista apresenta uma série diversificada de
ocorrências minerais. Destacam-se, entre os elementos metálicos: sulfetos de metais base (Pb, Zn, Cu), ouro, estanho, volfrâmio, ferro, elementos terras-raras, manganês e bauxito. Dentre as mineralizações não-metálicas, há destaque para fertilizantes (apatita), diversos minerais industriais (fluorita, talco, areia para fundição, pegmatitos cerâmicos, rochas carbonáticas, barita e argilas especiais), gemas (principalmente diamante), rochas ornamentais e material de cantaria. Os diamantes em São Paulo são garimpados geralmente em rios nas divisas entre o estado de Minas Gerais. Constam ainda do contexto
mineral, abundantes recursos hídricos subterrâneos e discretas ocorrências de material energético (turfas, carvões, rochas oleígenas). Tal leque de mineralizações, associado a um contexto geológico igualmente diversificado, delineiam um bom potencial mineral para o Estado de São Paulo. A arraigada idéia de que o Estado teria vocação mineral restrita a bens afeitos à indústria da construção civil ou que grandes jazimentos, se houvesse, já teriam sido detectados face à intensa ocupação populacional, contribui para que investidas exploratórias acabem sendo dirigidas para outras unidades da federação, em geral menos conhecidas geologicamente. O presente artigo procura mostrar um panorama diferente de São Paulo, portador de um bom potencial geológico e gemológico para investimentos exploratórios que busquem a descoberta de jazimentos diversificados. O sucesso alcançado na exploração mineral conduzida por instituições governamentais certifica esta potencialidade, como demonstram as descobertas dos depósitos
do Correas (o maior de Sn e W no Brasil meridional), Saltinho (o segundo maior depósito de fluorita do País) e diversos jazimentos de turfa.
Com a catalogação dos diversos minerais e suas localizações é possível termos a percepção da grandeza mineral do estado.

Cristal de ouro dendrítico na matriz de quartzo
Esta amostra muito antiga e rara foi encontrada no distrito de Jaraguá, Perus.

Oficina70 vem mostrar os minerais catalogados em banco de dados de minerais e colocar neste artigo algumas fotos de minerais e gemas presentes no estado e algumas das localizações em que foram encontrados.
E quem pensa que na capital paulista não há minerais, pedras e metais preciosos se enganam, pois em certas zonas da capital são ricas em minerais preciosos.
Leia mais sobre isto mais abaixo.

Principais minerais e pedras preciosas em São Paulo:
Albita, Aluminocopiapita, Ambligonita, Analcite, 'Ancylite',
Ancylite- (Ce), Andradita var: Melanita, Ankerite, 'Apatita', Aragonita,
Augite var: Soda-Augite, Autunita, Azurita, Baddeleyita, Barita, Barytocalcite, 
Bassetita, Bastnasita, BeriloBiotitaBravoita, Brucita, Burbankit, 
Calcita, Caldasito, Calzirtita, Cancrinito, Carbocernaita, Celadonita, 
Cerussita, Chabazite, CalcopiritaChernikovita, Clorapatita, 
Cromita, CrisocolaCrisotila, Clinohumite var: Titanclinohumita, 
Cobre, Crandallita, Cuprita, Cuprorhodsita, DiópsidoDolomita, Edingtonita,
Erlichmanita, Egirina, Egirina-augite, 'Grupo Eudialyte' 'var: Eucolita',Espinela
Estroncianita, Estilbita-Ca, Faialita, Grupo Feldspato var: Pertita, Ferrosaponita, 
Fluorapatita var: Fluorapatita rica em carbonato, FluoritaForsterita, 
Galena'Grupo das Granadas' var: AlmandinaGarnieritea, Gorceixita, 
Gesso var: Selenito, Haiweeite, Hedenbergita, HematitaHemimorfita, 
'Subgrupo Heulandite', Hollingworthita, Hornblenda'Hidrotalcita, 
Hidrozincite, Ilmenita, Irarsita, Ferro Var: Camacite, Isocubanita, 
'K Feldspato, Lantanita- (La), Lantanita - (Nd), Laurita, Lepidolita, 
Leucita, Limonita, Mackinawita, MagnetitaMalaquitaMalanita, 
Melcherita (TL), grupo Melilite, Menezesita (TL), Merrilita, Mesolita, 
Meta-autunita, Metatorbernita, Metauranocircita-I, Ferro Meteorítico
Microclina, Monazita, Monazita- (Ce), Montebrasita, Monticellita, Mordenita, 
MoscovitaNatrolita, Nefelina, Nisaita, Norsetita, OpalaOrthoclase, Ouro
'Subgrupo de ortopiroxênio', ParisitePauloabibite (TL), Pectolite, 
Pentlandita, Perovskita, Flogopita var: bário-flogopita, Fosgenita, Fosfuranilita, 
Platarsita, Plessita, PiritaPirócloro, Pirofanita, grupo Piroxeno, Pirrotita
Quartzo var: Agate var: CalcedôniaQuintinita (TL), Rodocrosita
Richterita, Saponita, Schorlomita, 'Subgrupo Serpentina', 
Siderita var: Siderita rica em Mg, Smithsonita, SodalitaStellerita, 
Susannita, Silvina, Sinchisita, Tenite, Tazheranita, Tetrataenite, Thorita, 
Titanita, Tochilinita, Torbernita, Turmalina,Tremolita,Troilite,Turquesa,
Uranolite, Uranpirocloro, Valleriite, Vesuvianite, Vidro natural
Vigezzita, Volframita, Wairakite, Wavellite, Weeksita, Wollastonita, 
ZircãoZirconolita, Zirkelite.

Fotos de pedras preciosas e minerais do estado de São Paulo:
Aragonita
gemstones from São Paulo- Brazil
Iporanga, São Paulo, Brasil

Autunita
precious stones and minerals of the state of São Paulo
Perus, São Paulo, São Paulo, Brasil

Clinohumite e Magnetita
precious stones and minerals of the state of São Paulo
Mina de Jacupiranga, Cajati, São Paulo, Brasil

Galena
precious stones and minerals of the state of São Paulo
Mina de Furnas, Iporanga, São Paulo, Brasil

Almandina

grupo das granadas, almandina
Rio Cabuçu, Guarulhos, São Paulo, Brasil

Ouro no Quartzo
gold in quartzo, Brazil
Bairro Jaraguá, Perus, São Paulo, São Paulo, Brasil

Leucita
precious stones and minerals of the state of São Paulo
Cascata, Águas da Prata, São Paulo, Brasil

Limonita
precious stones and minerals of the state of São Paulo
Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil

Opala (no pegmatito)
opal from brazil
Perus, São Paulo, São Paulo, Brasil

As riquezas minerais escondidas na capital de São Paulo:
https://www.oficina70.com/2018/12/o-ouro-de-jaragua-e-de-perus-sao-paulo.html

Geologia e recursos minerais do estado de São Paulo:
http://rigeo.cprm.gov.br/jspui/handle/doc/2966

Fotos de:
Edson Ferreira dos Santos
https://www.mindat.org/user-47991.html
Brazilian Rockhounds
http://www.brhounds.com/

Fontes:
https://www.mindat.org
http://revistas.ung.br

Ouro na pedra de quartzo

Quartzo com ouro
gold in quartz
O quartzo com rolamento de ouro é um dos tipos mais raros de ouro natural que você pode coletar. A grande maioria do ouro extraído hoje é produzido pela detonação e esmagamento de minérios para extrair o ouro. Muito poucas operações de mineração e garimpos em grande escala retêm quartzo com ouro e que geralmente peças destas são desejads por muitos dos colecionadores de minerais.

Com os altos preços do ouro, extrair e refinar os metais geralmente é mais econômico do que separar o ouro de alta qualidade em amostras de quartzo para vender individualmente. Assim, poucas peças de quartzo com ouro de qualidade são vistas disponíveis no mercado.

Pequenos garimpeiros ocasionalmente recuperam ouro em espécimes de quartzo, mas de longe a grande maioria do ouro recuperado está na forma de pepitas, flocos ou poeira muito pequenos.

Outro aspecto do ouro em quartzo que vale a pena entender é que existe uma enorme diferença de qualidade entre as várias peças. Cada espécime individual deve ser avaliado com base em sua beleza estética geral, uma vez que não há duas peças de quartzo com ouro iguais.

electrum gold nugget in quartz
Acima está um excelente exemplo de um ouro em quartzo que é extremamente de alta qualidade, e certamente terá um preço premium para um colecionador de minerais. O ouro se forma em um padrão dendrítico incomum, o que é muito raro de se ver. Para um colecionador mineral, essa peça vale várias vezes a quantia do grama do ouro em si, portanto, se tiver ou achar uma pedra de quartzo com ouro e for de uma beleza extrema, então não tente extrair o ouro dela, venda-a assim como está porque ela terá um valor comercial muito maior.

gold in quartz from Brazil
Muitas vezes, o ouro que passa muito tempo em um riacho ou rio terá a maior parte do quartzo gasto pela erosão. Esta peça espetacular reteve muito do quartzo e tem uma incrível matriz 50/50 com ouro.

Peças mais valiosas costumam ser as cujo o ouro esteja na matriz de quartzo branco, sem nenhuma mancha de ferro, e o ouro seja brilhante e limpo, indicando uma alta pureza, sendo que ele um pedaço de arte natural isto ditará um alto valor na hora da venda desta peça.

Muitos joalheiros também procuram peças de qualidade de ouro natural em quartzo para incorporar em jóias. Eles são muitas vezes cortados e polidos em cabochons, que podem então ser incorporados em anéis, pingentes, abotoaduras e outras jóias decorativas.
Veja ou compre jóias de pepitas de ouro no site a seguir:

Nem todo o ouro em quartzo é criado igual.
Não é incomum encontrar pedaços de quartzo com manchas de ferro muito escuras, o que não contrasta bem com o ouro. Estes espécimes são frequentemente esmagados e triturados para extrair o ouro, já que eles não alcançam um valor alto para os coletores de minerais.

Comprar pedra de quartzo com ouro:

Exemplos de quartzo com ouro
gold in quartz
gold in quartz
Quartzo com ouro encntrado em São Paulo, Brasil
Quartzo com ouro encontrado em Perus-SP
Quartzo com ouro encntrada no morro do Jaraguá em Perus-SP
Quartzo com ouro encontrado em Perus-SP
pedra de quartzo com ouro encontrado em São Paulo, Brasil
Quartzo com ouro encontrado em Perus-SP
smal gold nugget in quartz
dissiminated gold in quartz rock
gold in white quartz
oxided quartz in gold
oxided quartz rock
quartzo com ouro
native gold in quartz
native gold
quartzo com oxido de ferro e ouro do Brasil
Quartzo com óxido de ferro e ouro encontrado no Brasil
native gold and silver in quartz

A quantidade de ouro contida no quartzo também faz diferença no valor.
Às vezes, um pedaço de quartzo só mostra uma quantidade muito pequena de ouro exposto. Se o ouro exposto é o único ouro no espécime, então pode valer a pena vender como está, mas se houver várias gramas escondidas dentro do quartzo, então pode ser difícil obter um preço sobre o valor do metal. Então pode ser que seja melhor triturar o quartzo para extrair o ouro, ou usar o ácido fluorídrico (só profissionais devem executar este procedimento) para expor mais o ouro dentro do espécime.

Com o ouro natural numa pedra de quartzo, o “apelo visual” é tudo.
Exemplares excepcionalmente belos geralmente exigem preços premium, assim como outros tipos de minerais e pedras preciosas.
Um pedaço natural de quartzo com ouro torna-se na peça central de qualquer coleção de minerais raros.

Fontes:

Extrair o ouro do quartzo

Como recuperar o ouro da pedra do quartzo
Extrair o ouro do quartzo
Triturando e peneirando a pedra
Compre um pilão de aço ou de ferro fundido. A melhor forma de triturar pedras em casa sem um equipamento profissional é com a ajuda de um pilão. Porém, a peça precisa ser feita de um material mais duro do que o quartzo e o ouro, como aço ou ferro fundido.
Esse método vai destruir o pedaço de quartzo.

ATENÇÃO:
Experimente outras técnicas se não quiser acabar de vez com a pedra.
Nota:
Algumas pedras de quartzo com ouro valem mais que seu peso em ouro, por isto pense duas vezes se vale mesmo apenas tentar extrair o ouro da sua pedra de quartzo, pois se a pedra for bonita e o ouro bem visível ela pode ter um valor comercial maior que o peso de ouro que esta contido nela.

Triture o quartzo até ele virar pó
Coloque um pedaço de quartzo na tigela do pilão e pressione-o com o bastão até ele começar a quebrar. Em seguida, amasse os pedaços pequenos até transformá-los em poeira, com o quartzo e o ouro misturados.
Caso solte algum pedaço que contenha apenas quartzo, separe-o dos restantes e concentre-se nos que contêm partículas douradas.
Se as pedras de quartzo forem grandes para caberem no pilão então quebre-os com um martelo reduzindo a pedaços menores.

Compre uma bateia e mergulhe o pó na água
Você pode encontrar uma bateia para ouro na internet em sites como o eBay ou no Mercado Livre. Na bateia, misture o quartzo em pó com água. Em seguida, execute movimentos de garimpo de bateia na água.
Bateie até o ouro se separar do quartzo.
Faça movimentos circulares para girar a água na bateia. Por ser pesado, o ouro verdadeiro vai afundar, ao passo que as partículas mais leves do quartzo vão flutuar até a superfície.
Incline levemente a peneira para jogar a água com as partículas mais leves em outro recipiente e descarte-as assim que tiver a certeza de que não haja mais partículas de ouro.
Pode ser que você tenha que repetir este passo diversas vezes até o ouro afundar.
Caso o pó dourado flutue em vez de afundar, isso significa que o ouro não é verdadeiro.

Com uma pinça, passe os pedaços de ouro para um vidrinho
Após peneirar o pó, você verá um acúmulo de partículas douradas no fundo da peneira. Remova-as com a ajuda de uma pinça e passe-as para um vidro para mostrá-las para um ourives e descobrir o quanto elas valem ou então para deixar guardado.
Caso encontre uma areia preta no fundo da peneira, junto com o ouro, separe-a das partículas douradas com um ímã bem forte ou um imã de neodímio.

Extrair o ouro com vinagre e outros ácidos da pedra de quartzo
Extrair o ouro com vinagre e outros ácidos da pedra de quartzo
Faça um teste ácido com vinagre.
Caso não se importe de destruir o quartzo, faça um teste ácido na pedra para descobrir se ela contém ouro. O ouro não é atacado por nenhum ácido, somente é dissolvido com água régia (ar) que é a combinação de dois ácidos.
Extrair o ouro com vinagre e outros ácidos da pedra de quartzo
Coloque o quartzo em um pote de vidro e cubra-o com vinagre branco. O ácido vai dissolver os cristais de quartzo em algumas horas, deixando intactos apenas os pedacinhos que contêm ouro.
O ouro verdadeiro não será afetado pelo ácido.
Extrair o ouro com vinagre e outros ácidos da pedra de quartzo
No exemplo acima, o que se pensava se tratar de ouro era apenas pirita de ferro.

Outros materiais dourados, porém, podem acabar sendo dissolvidos ou danificados.
Você também pode usar um ácido mais potente e rápido no teste. Já ensinamos estes procedimentos em outros artigos, porém, é bom tomar medidas de proteção. 

Já o vinagre é um ácido seguro para o uso doméstico.

Fonte:

Identificando e testando ouro no quartzo

Fazendo testes caseiros para identificar ouro no quartzo
Identificando e testando ouro no quartzo
Amostras de quartzo de F. Ferreira - Portugal
O ouro verdadeiro é um metal extremamente raro e valioso e apenas encontrado na natureza.
Encontrá-lo em grandes blocos de quartzo é praticamente impossível. Porém, pode ser que você consiga encontrar pedacinhos pequenos de ouro em pedras como o quartzo que é o mineral mais comum associado ao ouro. Caso tenha um pedaço de quartzo com traços amarelados e queira descobrir se ele contém ouro, aqui estão alguns testes caseiros que você pode experimentar antes de mandar a pedra para ser examinada por um ourives ou geólogo.
Identificando e testando ouro no quartzo
Amostras de quartzo de F. Ferreira - Portugal
Compare o peso de dois pedaços de quartzo
O ouro verdadeiro é muito pesado. Caso tenha uma pedra de quartzo com possíveis traços de ouro, experimente comparar o peso dela com o de outra pedra do mesmo tamanho. A primeira pedra será várias gramas mais pesada do que a segunda se contiver ouro.
O ouro verdadeiro pesa em torno de 1,5 vezes mais do que a pirita de ferro, também chamada de ouro de tolo.
O ouro de tolo e outros minerais parecidos com o ouro não aumentam o peso do quartzo. É possível que a pedra seja até mais leve do que o quartzo puro se as partículas douradas não forem verdadeiras.

Faça um teste com um ímã
Mais conhecida como ouro de tolo, a pirita de ferro é magnética, ao contrário do ouro verdadeiro. Segure um ímã forte (neodímio) ao lado do pedaço de quartzo com partículas douradas. Caso a pedra seja atraída pelo magnetismo, isso significa que o que ela contém é pirita de ferro ou algum outro mineral magnético.
Os ímãs de geladeira costumam ser fracos demais para esse teste.

Tente arranhar um pedaço de vidro com o ouro
Caso ele seja verdadeiro, o vidro não será arranhado, pois como deve saber, o ouro é macio e maleável. Procure uma pontinha dourada no quartzo e passe-a em uma superfície de vidro. O material vai ficar arranhado apenas se o ouro for falso.
Use um pedaço de vidro ou de um espelho quebrado.

Arranhe um pedaço de cerâmica não esmaltada com o ouro
Experimente fazer o teste em um azulejo de banheiro, por exemplo. Caso seja verdadeiro, o ouro vai deixar um risco dourado na cerâmica. Já a pirita de ferro vai deixar um rastro preto esverdeado.
Experimente fazer o teste em um azulejo solto do banheiro ou da cozinha. A maioria dos pratos de cerâmica é envernizada e não serve para detectar ouro.

Nas pedras das fotos acima, embora os traços e as cores se parecessem mesmo como sendo ouro, elas continham apenas ouro de tolo, ou seja, pirita de ferro.

Fonte:

Quartzo com ouro na natureza

Como encontrar quartzo com ouro na natureza
Dicas de como encontrar ouro associado ao quartzo:
Quartzo com ouro na natureza
Procure em lugares com alta incidência de ouro e quartzo
O ouro costuma brotar rio acima (a montante) com relação ao local em que ele foi encontrado. Entre as regiões de alta incidência de ouro, estão áreas próximas a antigas minas, onde ocorreu alguma atividade hidrotermal vulcânica no passado.
Já os veios de quartzo costumam se formar em áreas em que a rocha matriz foi fraturada pela atividade vulcânica e tectônica.
Historicamente, a mineração do ouro foi comum em algumas áreas da Costa Oeste e das Montanhas Rochosas americanas, da Austrália, da América do Sul e da Europa Central.

Examine as linhas e rachaduras naturais do quartzo
O ouro costuma aparecer nas marcas ou nas linhas e rachaduras naturais das pedras de quartzo. Embora o quartzo possa aparecer em várias variedades de cores, como amarelo, rosa, roxo, cinza e preto, a pedra em que o ouro fica mais visível é o quartzo branco.
Caso encontre um pedaço de quartzo com ouro na natureza, quebre a pedra com um martelo de geológo e observe-o com uma lupa de geólogo 10X.
Converse com o dono das terras em que você está fazendo a prospecção para ter certeza de que você pode tirar as pedras do lugar. Não entre em nenhuma propriedade particular sem a autorização do proprietário, verbalmente, embora aconselhamos por escrito.
Quartzo com ouro na natureza

ATENÇÃO:
Procurar veios ou filões de ouro em minas abandonadas requer muitas instruções e equipamentos de segurança.
Se for fazer, faça-o por sua conta e risco.
Lembrando que a sua vida vale mais que o risco de não encontrar ouro.

Use um detector de metais, se possível
Os pedaços maiores de ouro vão ativar o detector. Embora outros metais também façam com que o aparelho emita um sinal positivo, quando traços de metal são encontrados em pedras de quartzo, é bem provável eles sejam de ouro.
Alguns detectores de metais têm uma função específica para ouro. Caso esteja pensando em comprar um detector especialmente para procurar ouro, tente encontrar um aparelho com essas configurações.
Quartzo com ouro na natureza
Quartzo com ouro na natureza
Pedaços de quartzo como a dos exemplos das fotos acima são altamente colecionáveis sendo mesmo vendidos por um valor comercial acima da cotação do peso do ouro, não sendo recomendada a extração do ouro destes tipos de pedras.

Outros artigos sobre ouro no quartzo, identificação, associação e extração:

Fonte:

Tipos de veios de ouro

Tipos de veios de ouro nas minas
gold veins
Veio de ouro é o afloramento de rochas e geralmente contêm muito frequentemente minerais de minério de ouro. Num processo de formação de veios é mais comum os veios de ouro que não são visíveis a olho nu, porque geralmente estão sempre junto com um transportador mineral, como quartzo, sulfetos, calcita, gossans e alguns minerais de argila. E a espessura dos veios varia de poucos centímetros a quatro metros, e o comprimento pode atingir várias centenas de metros e se estender até uma profundidade de mais de 1.500 m. Alguns depósitos de veios de ouro são caracterizados por baixa sulfização e mineralogia constituída por quartzo, pirita, galena, calcopirita e esfalerita são menores. Em alguns lugares, os sulfetos são acompanhados por calcita e alguns minerais de prata. Observou-se que os veios podem estar na transição entre o ouro-quartzo-sulfeto e o ouro-metal-base-carbonato, mas também distinguem-se de cada um, por diferentes mineralogias e geologia ambiental.
quartzo hidrotermal com veio de ouro
        Depósitos de veios formados a partir de fluidos hidrotermais que se elevam através da crosta até a superfície. Este líquido, geralmente é feito pelo magma, movendo-se através da crosta terrestre. Em geologia, um veio é um elemento mineral que foi cristalizado e contido na rocha e a forma da ranhura é diferente da cor da base da pedra. Os veios são formadas quando os elementos minerais trazidos por uma solução aquosa armazenada na massa rochosa através da precipitação e do fluxo hidráulico envolvidos são geralmente devidos à circulação hidrotermal.

veio de ouro em uma mina do quadrilátero ferrífero em MG
       A maioria dos veios são considerados como o resultado do crescimento de cristais em fraturas planares na parede da rocha, com o crescimento de cristais na cavidade da parede, e formam cristais que se projetam para o espaço aberto. Estes são alguns métodos no processo de formação de algumas veias.

Mas a geologia é muito rara para um espaço aberto significativo permanecer aberto no grande volume de pedra, especialmente a poucos quilômetros abaixo da superfície.


Veios de quartzo na aparência da cor é um pouco diferente, principalmente leitoso de cor branca e, por vezes, é muito grande e mais escuro e mostra a inclusão de fluidos ou gases que podem ser derivados de ácido carbônico em abundância nas profundezas da terra.

Estes são alguns exemplos de veios de ouro contidos em uma mina:
veios de ouro
 Claramente visível camada de ouro amarelo junto a fendas entre o osso da cavidade da rocha cinzentas brancas coloridas.

veios de ouro
A direção da linha é de veios de cor dourada para cinza e cunha de cor acastanhada na parede lateral.
veios de ouro
  Este veio contêm elementos minerais de ouro e prata, mas têm poucos depósitos minerais de minério de ouro.
veios de ouro
veios de ouro
Uma cor um pouco enegrecida no lado da parede de rocha na cunha por uma parede de pedra de cor acastanhada tem teor de ouro de minério, mas não é visível quando vista a olho nu. Para poder ver, precisa-se da ajuda de um microscópio ou de uma lupa.

Alguns estudos sobre mineralizações e veios auríferos no Brasil:
veio de ouro no quartzo em uma mina de Apiaí-SP
Formação de veios quartzo auríferos da Mina Morro do Ouro, Apiaí, SP
http://www.teses.usp.br
https://revistas.ufpr.br/geociencias

Caracterização estrutural dos veios auríferos da região de Cuiabá, MT
https://www.researchgate.net/publication

Inclusões Associadas aos Veios de Quartzo Auríferos da Costa Sena e Diamantina - MG
http://horizon.documentation.ird.fr

Mineralização Aurífera de Lages-Antônio Dias, Ouro Preto - MG
http://repositorio.unicamp.br

Filitos Carbonosos do depósito do Morro do Ouro, Paracatu, MG
https://core.ac.uk/download/pdf

Veios de Quartzo e Inclusões Fluidas nos Depósitos de ouro da Faixa Móvel Aguapeí
http://www.ppegeo.igc.usp.br
https://repositorio.unesp.br

Nota da Oficina70:
Nós não temos que ser um geólogo para procurar ouro e há muitas pessoas sortudas por aí que têm colecionado e ganhado a vida com a prospecção de ouro. Isto apenas requer que nos familiarizemos com certos elementos que estão associados ao ouro, por exemplo, a rocha que contém depósitos de ouro.

Abaixo está uma coleção de fotos de vários sites para mostrar um exemplo de rochas potenciais contendo depósitos ou veios de ouro.

Para estudar mais profundamente os detalhes científicos da geologia do ouro e suas rochas, há uma abundância de informações on-line para fornecer a idéia básica sobre a formação do elemento ouro e suas associações.

Abaixo estão algumas amostras de pepitas de ouro que são encontradas em áreas como principalmente rios, leitos secos de rios, areias pretas de rios ou de praias, cavernas, etc.
exemplos de pepitas de ouro nativas

Isto é só uma idéia para não esquecer se é ouro ou outra coisa quando tropeçar em cima de algo parecido com eles.

Hoje eu trouxe uma importante informação de que a formação de ouro ocorre também em veios de grandes rochas ou pedras e não só na forma de pepitas. No entanto, nem todas as rochas costumam ter depósitos de ouro, e apenas certas rochas do tipo a possuem sendo o caso mais comum a ocorrência de veios de ouro no quartzo. Este é um senso comum e básico para se familiarizar com os tipos de rochas que normalmente possuem depósitos de ouro.

Se você esta atrás de suas primeiras gramas de ouro, nos aqui queremos te ajudar a ter êxito e por isto dispomos de vários assuntos sobre o ouro sua formação e tipos de solo e minerais que estão associados ao ouro.
native gold
Para ter acesso a muito mais informações sobre o ouro nativo, no início do site dispomos de cabeçalho com vários assuntos, escolha neste caso, a do "ouro nativo" e clica no artigo que quer estudar.

Fonte:

Segue oficina70.com