Mostrar mensagens com a etiqueta Inclusão em pedras. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Inclusão em pedras. Mostrar todas as mensagens

Tipos de inclusões minerais

O que é inclusão em um mineral?
Uma inclusão é qualquer material preso dentro de um mineral durante sua formação.
De acordo com a lei de Hutton, inclusões são fragmentos mais antigos que a rocha em si.
tipos de inclusão
Inclusões escuras de aegerina na apatita verde-clara
As inclusões são geralmente outros minerais ou rochas, mas também podem ser água, gás ou petróleo. Inclusões de líquidos ou vapores são conhecidas como inclusões de fluidos.
inclusão de inseto no âmbar
No caso do âmbar, é possível encontrar insetos e plantas como inclusões.

Inclusão na Mineralogia
Em mineralogia, uma inclusão é um material que se fixou dentro de um mineral durante a sua formação.
A análise de bolhas de gás atmosférico como inclusões em núcleos de gelo é uma ferramenta importante no estudo das mudanças climáticas.
Um xenólito é uma rocha pré-existente que foi captada por um fluxo de lava. As inclusões de derretimento se formam quando pedaços de derretimento ficam presos dentro dos cristais à medida que se formam no derretimento.

Inclusão na Gemologia
Em gemologia, uma inclusão é uma característica fechada dentro de uma pedra preciosa ou que atinge sua superfície a partir do interior.
As inclusões são um dos fatores mais importantes quando se trata de avaliação de gemas. Em muitas pedras preciosas, como diamantes, inclusões afetam a clareza da gema, diminuindo o valor. Em algumas gemas, no entanto, como safiras estelares, a inclusão realmente aumenta o valor da gema.
Espera-se que muitas gemas coloridas, como ametista, esmeralda e safira, tenham inclusões, e as inclusões não afetam muito o valor da pedra. As gemas coloridas são categorizadas em três tipos, da seguinte maneira:

As gemas coloridas do tipo I: incluem gemas com muito pouca ou nenhuma inclusão. Elas incluem águamarinhas, topázio e zircão.
As gemas coloridas do tipo II: incluem aquelas que geralmente têm algumas inclusões. Elas incluem safira, rubi, granada e espinélio.
As gemas coloridas do tipo III: incluem aquelas que quase sempre têm inclusões. As jóias desta categoria incluem esmeralda e turmalina.

Os 3 tipos de inclusões minerais:
Inclusões líquidas
Um líquido pode ser "preso" dentro de um cristal em crescimento a qualquer momento durante seu crescimento, ou em algum momento posterior, ele pode se infiltrar no cristal. Em alguns casos, pode resultar da dissolução química de partes do Cristal Anfitrião e/ou do mineral incluído.
A composição química e até a temperatura de um líquido (e/ou gás) incluído podem ser estudadas e as informações obtidas podem fornecer detalhes inestimáveis ​​relacionados ao crescimento, etc., desse cristal e/ou do "ambiente" em que cresceu.

Inclusões gasosas
Este tipo de inclusão ocorre essencialmente da mesma maneira que para inclusões líquidas e em alguns casos, um pode ser derivado (e/ou alterado para) outro como resultado de pressão e/ou mudança de temperatura.

Inclusões sólidas
A situação relativa a uma inclusão sólida incluída é, talvez, ainda mais complexa:
 Pode ser um cristal preexistente (flutuando em uma solução), que foi "preso" pelo crescimento do cristal hospedeiro. Isso faz dele um exemplo de inclusão antegênica.
Pode estar crescendo na parede de uma cavidade e foi novamente "aprisionado" pelo cristal hospedeiro. Novamente, este é um exemplo de inclusão antegênica.
 Isso pode ocorrer como resultado da cristalização de parte das soluções químicas líquidas/gasosas "aprisionadas" no cristal hospedeiro.
Dependendo de "quando", isso ocorre é que determinara se se trata de uma Inclusão Antegênica, Inclusão Singenética ou Inclusão Epigenética.
Pode ocorrer como resultado da cristalização ou recristalização de parte do cristal anfitrião, como resultado de mudanças na temperatura e/ou pressão do ambiente geológico circundante. Isso o tornaria um exemplo de inclusão epigenética.

Inclusões trifásicas
O termo trifásico refere-se às três fases da matéria, sólido, líquido e gás em um mesmo material sendo mais raros de acontecer.
Veja o exemplo a seguir:
Esta é uma inclusão trifásica no quartzo de cristal de rocha.
O sólido é um material preto de origem betuminosa, o líquido envolvido é o petróleo e a bolha de gás é o metano.

Pedras com inclusão no Brasil
Cristal de quartzo com inclusão de pirita
As inclusões em gemas mais comuns no Brasil são as de turmalina, rutilo, pirita, hematita, etc em pedras de quartzo.



Lodolita é um quartzo com inclusão de vários outros minerais que podem variar desde cloreto, ferro, calcita, felsdpato entre outros que dão uma grande variedade de cores e formas na inclusão.

Já pedras como as ágatas, podem ter uma variedade maior de inclusões, mas este assunto é para outro artigo devido à sua complexidade.


Fontes:

Segue oficina70.com