oficina70.com: Culinária
Mostrar mensagens com a etiqueta Culinária. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Culinária. Mostrar todas as mensagens

Como fazer o famoso Licor de Merda e Licor de Leite

Não, não é bem o que você esta pensando, isto é mesmo um licor.
Aqui esta a receita para você fazer o Licor de Leite e o Licor de Merda em casa.

Mas antes...o que é o Licor de Merda?

Na verdade o Licor de Merda tem origem no Licor de Leite o qual é da tradição culinária açoriana. Açores,Portugal.
Chama-se Licor de Merda porque o Sr. Luís Nuno Sérgio da Silva consegui registrar o nome em 1974.

Ao contrário de outros licores em que, variando as proporções da receita se pode optar entre usar álcool ou uma aguardente, no licor de leite tem mesmo de se usar álcool (1)*, dado o grande volume de água que o leite transporta, sendo obrigatório o uso de álcool alimentar, nunca álcool sanitário que, apesar de custar um décimo do preço, é tóxico se ingerido. Como o litro do álcool alimentar é muito alto, este é um licor que vai sair muito caro.

Ingredientes e preparação do licor de merda:
1 lt de leite;
500gr de açucar;
150 gr de cacau em grão;
1 vagem de baunilha aberta ao meio;
1 pau de canela;
2 rodelas de laranja;
2 rodelas de limão (sem a baga)
1 lt de aguardente.

Colocar todos os ingrdientes em um recipiente  mexer e vedar bem.
Manter fechado durante 20 dias mas mexa-o diariamente com uma colher de pau por poucos minutos e se possível à mesma hora.
Quando acabar os 20 dias salte para a fase 6 da preparação igual ao do licor de leite
abaixo.

Ingredientes e preparação do licor de leite:
(apenas para metade da receita tradicional)
0,5l de leite do dia, pasteurizado
0,5l de álcool alimentar a 90° (2)*
0,5kg de açúcar
1/2 limão pequeno
1/4 vagem de baunilha
30g de chocolate

Dosagem dos ingredientes numa receita tradicional:
1- litro de leite 
1- litro de cachaça (e/ou aguardente)
1- kg de açucar 
1- limão
1-vagem de baunilha
1-tablete de chocolate

1. Raspe o chocolate com uma faca afiada de modo a ficar com aparas finas, mas não em pó. Retire o vidrado ao limão, rejeite a parte branca que por vezes amarga e corte os gomos em pedaços.
2. Num recipiente de boca larga, misture os cinco primeiros ingredientes, agite e introduza então o leite, devagar, de modo a que faça flocos grandes, ficando com este aspecto grumoso.

3. Deixe assim por algumas horas.
4. Após as primeiras horas de repouso, agite o frasco duas ou três vezes por dia de modo a que se dissolva o açúcar que fica depositado no fundo, o que acontece em três a quatro dias.

5. Continue com a agitação diária até perfazer cerca de duas semanas, altura em que o chocolate já se desfez parcialmente e o licor é agora uma massa acastanhada pouco atraente.

6. Chegou o momento mais trabalhoso deste licor tão simples: a filtragem.
Forre um (ou mais) funil com papel de filtro de malha apertada, ou com papel de cozinha que funciona na perfeição e vá deitando esta massa espessa de onde vai ser filtrado o delicioso e cristalino licor de leite.

O licor tem uma cor de âmbar claro e a filtragem dura por muitas horas, até dias, mas vale a pena a espera. O líquido filtrado deve ser perfeitamente cristalino sem qualquer vestígio de material em suspensão, o que se consegue apenas com paciência.
A clarificação que por vezes se faz noutros licores, aqui é virtualmente impossível dada a quantidade de massa sólida que contém.

Quando a filtragem chega ao fim, terá nos filtros uma pasta castanha (borra)
com o mau aspecto que a foto documenta 
guarde congelada, para fazer um pudim com estes restos.

(Aqui esta a origem para o nome "licor de merda",... a borra)

Notas:
(1) - Poderá usar uma aguardente branca bem forte (com mais de 40º pelo que terá de ser de destilação particular) diminuindo ainda assim a quantidade de leite.
(2) - É possível que, na farmácia, só encontre álcool alimentar a 96º. Embora haja cálculos exactos a fazer, de um modo prático pode baixar o grau alcoólico de 96º para 90º, juntando 0,6dl de água a um litro de álcool a 96º (ou 15ml, uma colher de sopa, num frasco de 250c.c.).

ATENÇÃO:
O licor obtido com aguardente deverá ser consumido rapidamente, no máximo de um ano, pois oxida-se e escurece com o guardar dada a pouca graduação em álcool.




Onde comprar Licor de Merda
em qualquer grande superfície de Portugal
ou em
http://www.garrafeiranacional.com/licor-de-merda.html

Fontes:
http://licordemerda.com/

Como treinar porco ou cão para encontrar trufas

Trufas são conhecidos como
Diamantes negros da gastronomia

O método de ensino dos porcos é simples.

Pegue nas pequenas crias destes animais e alimenta-as com esta espécie de cogumelo. Quando os animais têm cinco ou seis meses "estão completamente domesticados" e prontos para irem para a floresta à procura das trufas, um fungo subterrâneo que nasce nas raízes de castanheiros, pinheiros ou carvalhos.

 Já para treinar cães o método é parecido no entanto mais eficaz quando o cão é de um a raça com bom faro.

Coloque ou faça um brinquedo com um pedaço de trufa no seu interior e brinque com isto com ele escondendo este brinquedo a fim de que ele o fareje e encontre-o.

Quando o cão conseguir encontrar ofereça algo que ele mais gosta de comer mas só para o efeito de treino.

Conheças as raças de cães com o melhor olfacto:
http://bestontop10.blogspot.pt/2014/03/10-racas-de-caes-com-melhor-olfato.html

Em acção:

Percorra os montes com o animal preso por uma trela à procura.

Procure saber onde encontrar as trufas para o trabalho ser mais facilitado.

Quando o animal farejar o fungo, normalmente enterrado a cerca de 20 a 40 centímetros, apanhe o produto com "cuidado".
Depois de encontradas e com ferramentas apropriadas, cava-se o local para recolher a trufa, tomando os devidos cuidados para não danificar as raízes das árvores e que, meses depois, produzirão novas trufas e que você saberá onde estará (mantenha segredo sobre os melhores locais de apanha, como fazem os congéneres estrangeiros).

Só devem ser retiradas as trufas em bom estado de maturação, e devem ser armazenadas em baixas temperaturas.


O trabalho é árduo mas recompensa, e bem.

É que, por cada quilo de trufas que apanhe, poderá ganhar cerca de 500 ou 600 euros.

O preço varia consoante a procura e quantidade de trufas que apanhar.

Em Portugal
as túberas (trufas) são apanhadas entre Fevereiro e Março ou entre Agosto e Outubro.

Porém entre Junho e Setembro há uma variedade para a apanha,
a trufa de Verão (também chamada da Borgonha) esta cresce um pouco por toda a Europa.

Túberas as trufas alentejanas
 As túberas são um segredo muito bem guardado e a maioria dos portugueses desconhece esta iguaria. O segredo da sua apanha é passado de pai para filho e raramente é partilhado fora do círculo familiar.
No entanto de norte a sul do país é possível encontra-las sendo a que a trufa branca a que chamam-lhes as 'trufas alentejanas' que são uma variedade que existe predominantemente no Alentejo e no Ribatejo - embora as tenha visto por outras regiões, nomeadamente em Espanha, com sabor que parece ser muito mais discreto. Trufas não são exploradas há muitos anos, dai ,existirem em abundância em vários locais do país.

No Brasil não há trufas nativas, 
porém alguns entusiastas estão começando a se dedicar ao cultivo de trufas. Os preços de trufas importadas para o Brasil alcançam valores extraordinários no Mercado Municipal de São Paulo e onde vendem-se trufas como importadas da Europa sendo que na realidade são importadas de cultivadores do Chile.

Curiosidade:
Como treinar um cão para encontrar ouro:


Como fazer um bom churrasco de Picanha


No vídeo a seguir, você receberá dicas exclusivas vindas do churrasqueiro profissional Arthur, que vai ensinar a fazer aquela picanha suculenta e desejada por todos no churrasco.

Segue oficina70.com