Oficina70: Como recuperar platina de velas de ignição

Como recuperar platina de velas de ignição

Extrair platina de velas de ignição não é tarefa fácil como nos mostra o video a seguir:


NOTA:
"Eu tenho feito algumas pesquisas recentemente sobre a recuperação da platina de velas de ignição. Eu assisti um documentário na Nat Geo de "Meltdown", onde o sujeito tenta recuperar platina das sucatas de velas de ignição, no entanto estive a ler os comentários e não me convenci de que é assim fácil, fácil".

Para saber onde estão os metais preciosos é preciso antes conhecer por inteiro o que é e como e feita uma vela de ignição.
A parte valiosa do tampão é uma pequena inserção em torno da extremidade de um núcleo de cobre. Historicamente, isso tem sido feito de ouro, platina, iridium ou paládio.
Dizer o que está em cada plug individualmente seria difícil pois depende muito de cada fabricante. Deverá se informar sobre os modelos de que você quer recuperar, porém, geralmente na parte da cerâmica há indicações dos materiais usados ou códigos os quais deverá aceder o site do fabricante para ter maiores informações.
Name:  spark_plug_diagram.jpgViews: 11083Size:  39.2 KB

Se quiser fazer dinheiro com isto terá que ter montes de velas de ignição, pois a quantidade de platina e outros materiais preciosos nelas é pouca, mas tendo em vista o preço da platina no mercado é bem tentador, no entanto como disse terá que ter um grande quantidade de velas. Se você trabalhar em uma oficina, apenas junte-as, e se você não tiver, poderá recolher velas em várias oficinas e ir separando por marcas e modelos.
As velas de prata são de alto rendimento e pouco fabricadas devido ao alto preço deste metal.

Os metais preciosos estão nos eletrodos centrais e laterais
O núcleo de uma vela de ignição contém cobre que em quase todos os modelos são revestidos com níquel mesmo as de metais nobres, na verdade os metais preciosos estão nos terminais centrais e laterais de uma vela de ignição e é dai que se deve ser retirados estes metais para recupera-los.

Eletrodo central:
O eléctrodo central é ligado ao terminal através de um fio interno e geralmente uma resistência em série de cerâmica para reduzir a emissão de ruído de RF a partir da formação de faíscas. A ponta pode ser feita de uma combinação de cobre, de níquel-ferro, cromo, ou metais nobres. No final de 1970, o desenvolvimento de motores atingiu um estágio onde a faixa de calor de ignição convencional conecta com eletrodos sólidos centro de ligas de níquel foi incapaz de lidar com suas demandas.

Eletrodo lateral (solo, terra):
O eletrodo lateral é feito de aço níquelado de alta qualidade e é soldado ou forjado a quente para o lado do metal. Alguns modelos têm fornecido um núcleo de cobre a este electrodo, de modo a aumentar a condução de calor. Múltiplos eléctrodos secundários também podem ser usados, de modo que eles não se sobrepõem o eléctrodo central.

Conheça os metais preciosos usados nas velas de ignição no link a seguir:
http://www.oficina70.com/2017/10/metais-preciosos-usados-nas-velas-de.html

Propriedades dos materiais utilizados em Velas de Ignição
Materiais / Condutividade Térmica W / (m • K) / condutividade elétrica MS / m
Silver / 407/66
Cobre / 384/57
Ouro / 310/45
Iridium / 147/18
Platina / 70/10
Níquel / 59/10
Aço / 58/7

W / (m • K) = Energia por metro e Kelvin (1 kcal / (m h • • grd) = 1,163 W / (m • K)
MS / m = mega Siemens por metro (1S m / mm2 = 1MS / m), (1S = 1/3)

Velas de ignição radioativas


A Firestone comercializou plugues com polônio na ponta, sob a teoria (questionável) de que a radioatividade ioniza o ar no espaço, facilitando a formação de faíscas.

Fontes:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Segue-nos e partilhe com amigos...