Límulo, o caranguejo que vale ouro

Ouro azul
limulus, the blue-blooded crab that is worth gold
O caranguejo com sangue azul que vale ouro
Límulo é o caranguejo-ferradura que tem sangue azul e que rende milhões.
O motivo é que o sangue azul destes animais salvam vidas humanas, aliás, ele é considerado o animal que mais vidas humanas salva no mundo.
Todos os anos mais de 250.000 caranguejos doam sangue para salvar vidas humanas.
Um único caranguejo destes na sua vida útil pode render até 2.500 dólares.
sangue azul de caranguejo ferradura
O sangue azulado deste animal é um dos recursos mais caros do mundo.
O sangue azul deste caranguejo chega a custar US $ 60.000 por galão, ou seja, mais ou menos 3,7 litros.
Então, por que é tão caro o sangue do caranguejo-ferradura?

Este caranguejo vive em águas rasas e lamacentas de mangues nos oceanos do atlântico norte.
O caranguejo ferradura desenvolveu uma defesa única para compensar sua vulnerabilidade à infecção em águas rasas. Quando confrontadas com toxinas produzidas por bactérias, as células amebocitárias no sangue azuis por suas moléculas à base de cobre, identificam e congelam em torno da matéria invasora, prendendo a ameaça dentro de um selo semelhante a um gel que impede que ela se espalhe.
caranguejo com sangue azul
Essa criatura marinha inofensiva e primitiva não apenas desempenha um papel fundamental na natureza, mas também ocupa um lugar crucial no mundo humano.

Mais de três décadas atrás, a medicina reivindicou este animal antigo como uma nova ferramenta para salvar vidas. Em 1971, os pesquisadores descobriram que, quando expunham o caranguejo-ferradura às bactérias E. coli, o sangue do caranguejo coagiava. A coagulação indica a presença de endotoxinas, substâncias tóxicas liberadas por E. coli e outras bactérias gram-negativas que podem produzir sintomas graves em humanos expostos, como febre ou derrame hemorrágico.

A simplicidade de seu sistema imunológico é realmente o que torna o sangue do caranguejo útil para a indústria biomédica.

Mas o que tem de especial o sangue azul deste animais?
O sangue destes animais é invulgar por duas razões.
Límulo, o caranguejo que vale ouro
A primeira é que é azul, pois utiliza cobre para transportar oxigénio para todas as partes do corpo do caranguejo, da mesma maneira que o ferro da hemoglobina faz com que o nosso sangue seja vermelho.
A segunda é que o sangue destes animais marinhos reage à presença de endotoxinas bacteriológicas, coagulando em torno da contaminação e detendo-a numa substância parecida a gel.

O sangue dos caranguejos-ferradura é tão sensível que consegue reagir a uma contaminação numa concentração de uma parte por bilião. O componente químico do sangue dos caranguejos que causa esta reacção (LAL - Lisado de Amebócito Limulus), a coagulação, é isolado e é utilizado em testes laboratoriais para detectar se equipamentos médicos, vacinas e outros injectáveis estão livres de contaminações bacteriológicas.

Veja o vídeo a seguir:
via Business Insider

Viveiros marinhos de criação do Límulo
Não temos informações de que no Brasil haja algum trabalho e exploração comercial de sangue destes caranguejos ou criação em cativeiro, ao contrário de alguns países asiáticos e na américa do norte onde já há criação de Límulos.
Há várias fazendas peixeiras onde os Límulos são criados para a extração do sangue azul sendo posteriormente vendido para industria alimentícia. Em cativeiro sua dieta pode ser composta de nacos de carne, tais como pedaços de camarão e de lula.

Em 2015, 559.903 caranguejos-ferradura foram transportados para instalações biomédicas para a produção de LAL, de acordo com a Comissão de Pesca Marinha dos Estados do Atlântico.
Mas a indústria biomédica quer confiar mais nos caranguejos-ferradura, sugerindo até que eles seriam uma boa espécie para um negócio de aquicultura.

Se um suprimento robusto e sustentável de caranguejos-ferradura também puder ser cultivado com sucesso em cativeiro, acreditamos que importantes aplicações clínicas possam ser empregadas para detectar e tratar septicemia e salvar milhões de vidas”, escreve Anthony Dellinger, presidente da Kepley BioSystems, em Greensboro , Carolina do Norte e co-autor de artigo sobre a criação destes caranguejos em cativeiros.

Para montar um cativeiro/viveiro marinho de caranguejo-ferradura informesse junto à Secretaria de Agricultura do seu estado como por exemplo a EMATER no Paraná ou a SEAGRI na Bahia, e se quer saber se é viável economicamente informesse junto ao SEBRAE.
Lembrando que o caranguejo-ferradura é um animal que vive em água salgada.

Como criar caranguejos-ferradura em cativeiro:
Três décadas de criação de caranguejos-ferradura: uma revisão das condições de crescimento e sobrevivência em cativeiro.
https://www.researchgate.net

Fundação de Preservação de Caranguejos Ferradura

animal que mais salva vidas humanas no mundo
Alguns medicamentos produzidos a partir de reagentes do sangue azul do caranguejo-ferradura do atlântico, alguns conjugados com ouro coloidal:
(apesar da fórmula sintética do sangue azul, a natural ainda é a mais procurada)

Quer saber mais sobre eles, então pesquise em Inglês por:
Atlantic horseshoe crab (Limulus polyphemus)
ou
Caranguejo-ferradura do Atlântico
ou clica no site a seguir:
https://www.businessinsider.com/horseshoe-crab-blood

Sem comentários:

Publicar um comentário

Segue oficina70.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...