Como testar e encontrar diamantes brutos

Como testar e encontrar diamantes brutos
Diamantes podem ser encontrados em pelo menos 13 países, soltos em rios e praias ou envoltos em rocha ou outro material. Olhar nos lugares certos e saber o que procurar pode render um diamante cru. Os diamantes têm características específicas que os diferenciam de outras gemas e os testes podem confirmar se o que você encontrou é na verdade um diamante ou não.

Familiarize-se com diamantes em seu estado natural. Os diamantes vêm em muitas formas, incluindo um cubo, plano e irregular, e podem ter muitas faces ou lados. Eles também podem ter muitos tipos de superfície diferentes, como fosco. Além de ser incolor, os diamantes podem ser encontrados em uma variedade de cores, incluindo marrom, verde, rosa, vermelho, azul, preto e laranja.

Procure por diamantes soltos em riachos, mares e praias.
Alguns países com depósitos conhecidos de diamantes são o Canadá, África do Sul, Brasil, Angola e o Gana.

Use métodos de garimpo para isolar os diamantes em bruto.
Como testar e encontrar diamantes brutos
Coloque pedras ou areia em uma bateia rasa ou tela de caixa e com movimentos circulares espalhe água em volta para que os materiais mais leves sejam lavados, deixando as gemas e pedras mais pesadas.
Use uma pinça para pegar o seu achado e coloque-o em um recipiente para guardar e depois fazer testes caseiros a fim de saber se estas pedras soltas se tratam mesmo de diamantes.

Se você mora nos Estados Unidos, visite o Parque Estadual Crater of Diamonds no Arkansas, neste local se encontra a única mina pública de diamantes do mundo. Se você encontrar um ou mais diamantes eles são seus, porém, para entrar e procurar deverá pagar um taxa de entrada, mas pode valer a pena.

Teste para ver se sua pedra repele a água.
Se isso acontecer, é uma indicação de que você pode ter um diamante.

testador de diamantes diamond tester III
Use um testador de condutividade térmica (diamond tester) em uma superfície plana e limpa de sua pedra para testar a rapidez com que o calor é conduzido. Os diamantes dispersam o calor muito mais facilmente do que a maioria das outras pedras preciosas.

Observe os diamantes brutos sob um microscópio ou com uma lupa de joalheria de 10x. As áreas de cristal podem ser arredondadas e podem ter pequenos triângulos recuados. Os diamantes cúbicos podem ter marcas semelhantes junto com paralelogramos ou quadrados. Os diamantes terão a aparência de serem revestidos com uma película fina de vaselina.

Execute um teste de risco (traço).
A melhor maneira de fazer isso é esfregar o diamante suspeito em um corindo - rubi ou safira. Os diamantes são classificados com uma dureza de 10, e rubis e safiras com uma dureza de 9. Se você encontrou um diamante, ele irá arranhar a placa de corindo. Você também pode usar um lápis com um pedaço muito pequeno de corindo na ponta e esfregá-lo contra a peça que você encontrou para ver se ele vai arranhar.

Teste de gravidade específica.
Coloque a pedra que você encontrou em uma solução com uma gravidade específica de 3,52. Se for um diamante, flutuará. O topázio incolor também flutuaria, mas tem uma classificação de dureza mais baixa, o que o descartaria como um diamante.

Nota:
Há no mercado para venda, mas é muito difícil de serem encontrados, líquidos para testar a gravidade específica de cada mineral incluindo o diamante, eles são chamados de Heavy Liquids, traduzidos para líquidos pesados que são usados na indústria de mineração e por gemologistas e geólogos.

Atenção para as pedras que se parecem com os diamantes:
pedras que se parecem com os diamantes

Lista de pedras que se parecem com os diamantes:
http://www.oficina70.com/2018/01/lista-de-pedras-que-se-parecem-com.html

Fonte:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Segue oficina70.com