Geografia e geologia do ouro

Características Geológicas e Geográficas do Ouro
mapa da produção de ouro por continente
Depósitos de ouro são encontrados em diferentes tipos de rochas e formações geológicas, caindo em duas categorias de mineração: filão (primário) e placer (secundário).
Nos depósitos de filão o ouro está contido na rocha circundante, ao passo que nos depósitos secundários o ouro esta sob forma de partículas de poeira de ouro contidos em riachos e leitos de riachos.
Geograficamente, o ouro pode ser encontrado em todos os continentes, sendo que os oceanos do mundo contêm as maiores quantidades de ouro.

Depósitos de filão
filão de ouro hidrotermal na rocha de quartzo
Veio hidrotermal de quartzo com ouro do Cretáceo do Alasca, EUA.
 Depósitos de filão são o resultado de magna, alta temperatura e alta pressão que empurram ouro líquido da crosta terrestre.
veio de ouro e prata no quartzo
A água de resfriamento que escorre pelas rochas metamórficas endurece o ouro, resultando em depósitos de minério que correm através de rochas sedimentares como veios. Depósitos de filão são encontrados em rochas antigas, com mais de 2,5 bilhões de anos, pertencentes ao período geológico Arcano e próximos a vulcões do fundo do mar.
Geografia e geologia do ouro
Normalmente, granito, basaltos e komatiitos são encontrados junto aos depósitos de filão.

Depósitos de Placer
Depósitos de placer são concentrações de ouro transportadas de rochas fechadas através da erosão e gravidade. O ouro é resistente ao intemperismo, mas flocos e poeira são facilmente transportados através de correntes que circundam formações geológicas com ouro. Os depósitos se acumulam em leitos de riachos em areia e cascalho, também conhecidos como "areias negras", e são mais pesados ​​que outros tipos de minerais.

Outros minerais encontrados nas areias negras incluem magetita, cassitente, monazita, ilmenita, cromita, platônio e algumas pedras preciosas.

Geografia
Grandes depósitos de ouro são encontrados no nordeste do Canadá, centro do Brasil, Rússia, Congo, Egito, Indonésia, Cazaquistão e Austrália. Os oceanos do mundo contêm grandes quantidades de ouro nas rochas sedimentares do fundo do mar. As vantagens da mineração submarina incluem grandes depósitos e massas de terra e populações não afetadas. Além disso, a poluição por cianeto não será um fator, porque os depósitos são grandes o suficiente para serem recuperados sem lixiviação ácida; no entanto, as técnicas de mineração do fundo do oceano ainda não foram bem desenvolvidas para extrair ouro do fundo do mar.

O fundo oceânico ao redor de Papau Nova Guiné provavelmente será o primeiro local onde a exploração e mineração de ouro ocorrerá quando os depósitos em terra estiverem totalmente esgotados.

Como recuperar o ouro dos oceanos:
http://www.oficina70.com/2017/12/como-recuperar-o-ouro-das-aguas-dos.html

Fonte:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Segue nossa oficina.