Como turbinar seu cérebro

Turbine sua memória em 7 passos
Exercício físico, alimentação e uma boa noite de sono: esses são alguns dos itens fundamentais para aumentar a sua capacidade de gravar informações.
Assim como os músculos do nosso corpo, que quanto mais a gente usa mais fortes ficam, o cérebro também precisa de exercícios frequentes para ficar em forma. Ler, aprender novas línguas, fazer palavras cruzadas e até tomar banho de olhos fechados ajuda (e muito) a melhorar o desempenho da nossa memória e a acabar com aqueles brancos que fazem a gente passar o maior mico ou perder um tempão. Ou seja, o segredo é tirar o nosso cérebro da zona de conforto e desafiá-lo a toda hora.

O que fazer para ficar com a cabeça funcionando a mil

1. Saia do automático
O cérebro gosta de novidades! “Tente mudar o caminho, tomar banho de olhos fechados ou comer com os talheres em mãos trocadas”, ensina Antônio Carlos Perpétuo, presidente fundador do Supera, rede de academias de ginástica cerebral.

2. Pratique exercícios
Um estudo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) mostrou que a atividade física diminui a viscosidade do sangue, o que contribui para aumentar o fluxo sanguíneo cerebral, melhorando a capacidade de aprendizado e a memória.

3. Durma bem
Durante o sono, ocorre uma restauração do sistema nervoso central, que é quando os neurônios conseguem passar adequadamente informações entre eles. Descanse pelo menos oito horas.

4. Evite o estresse
Muitos dos lapsos de memória que temos – esses esquecimentos bobos, como “o que é que eu ia fazer mesmo?” – estão diretamente relacionados ao estresse e ao cansaço. A dica aqui é relaxar e tentar levar uma vida mais tranquila.

5. Mantenha o foco
Entre os jovens, o principal motivo das falhas de memória é a falta de atenção. Com essa mania de fazer tudo ao mesmo tempo, acabamos não nos concentrando e daí surgem os esquecimentos como “será que eu fechei a porta?”. A dica é prestar atenção ao que está fazendo!

6. Jogue, leia, faça palavras cruzadas…
“Atividades intelectuais diversificadas ajudam a memória a estabelecer estratégias mais eficientes de armazenamento e busca”, diz Paulo Bertolucci, neurologista da Escola Paulista de Medicina da Unifesp.

7. Coma bem
É importante uma dieta bem balanceada, que forneça os nutrientes nas quantidades adequadas e ajude o cérebro a funcionar melhor. Veja alguns alimentos que prometem turbinar a memória no quadro ao lado.

Acelere os cálculos
Números grandes são grandes, mas são dois. Não tenha medo deles. Por exemplo
Quanto é 725 menos 391?
O truque - Quebre os números. É o que muitos já fazem intuitivamente. Aqui, o melhor a fazer é tirar 400 de 725 (fácil) e adicionar 9 (a diferença entre 391 e 400). Pronto. O resultado é esse mesmo que você pensou.

Use a imaginação
Crianças têm mais facilidade para decorar mapas porque viajam: elas associam a forma dos países à de coisas reais. Faça como elas. Assim

1. Pense grande
A parte à esquerda do mapa da Europa todo mundo conhece. Vamos para a parte mais difícil: memorizar alguns países do leste.

2. Quebre tudo
Separe o mapa em grupos de países (mentalmente, claro) e se concentre em um bloco de cada vez. Para começar, vamos centrar o foco na Estônia (ali, bem pequenininha, em amarelo).

3. Observe nuvens
Associe a forma do país a algo de verdade. Só que bem peculiar. Por exemplo: com um pouco de força dá para imaginar isto aqui como uma vaca correndo da direita para a esquerda. Uma vaca chamada Estônia.

4. Pire
Associe os países do bloco de jeitos absurdos. Quanto mais surreal, mais fácil de memorizar. Então agora a vaca Estônia está fugindo de Letônia, a urubu de estimação de dona Lituânia (a senhora corcunda da parte de baixo). Agora tente com os Bálcãs!

Efeito Stroop
Em psicologia, o efeito Stroop (efeito Jaensch) é uma demonstração de interferência no tempo de reacção de uma tarefa. Por exemplo, quando uma palavra como azul, verde, vermelho, etc, é impressa numa cor que difere da cor expressa pelo significado semântico (exemplo: a palavra vermelho impressa com tinta azul), ocorre um atraso no processamento da cor da palavra, causando tempos de reacção mais lentos e um aumento de erros. O efeito leva o nome do seu descobridor, John Ridley Stroop, e foi originalmente difundido no artigo "Studies of interference in serial verbal reactions" publicado na revista Journal of Experimental Psychology em 1935.

Demostração
Leia a cor destas palavras o mais rapidamente que puder:
--------------------------------------------------------
Verde Vermelho Azul
Amarelo Azul Amarelo

-------------------------------------------------------
Azul Amarelo Vermelho
Verde Amarelo Verde

Segundo o efeito Stroop, a primeira lista de cores teria um tempo de reacção mais rápido.
Já a segunda......você deve ter confundido todas as cores lendo o que esta escrito e não lendo as cores...

Fontes:
Treine a Mente, Mude o Cérebro
Sharon Begley, Fontanar, 2008.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Segue-nos ou partilhe isto...