Oficina70: Escala de Mohs a dureza dos minerais

Escala de Mohs a dureza dos minerais

A dureza é uma propriedade mecânica da matéria sólida que determina sua resistência ao risco.

A dureza revelada apenas pela ação de riscar não é unicamente a exteriorização da coerência, pois entra com diversos fatores, mas com alguma prática permite uma comparação cómoda entre os minerais e, em consequência, estabelece a sua diferenciação dando um ruma para uma possível identificação.

Quando é utilizada a ação de riscar, está a prescindir-se das diferenças que existem segundo, por exemplo, a variação das direções que é muito pequena. Obtém-se o valor da dureza média expressa em números relativos.

Então para quantificar a dureza de um mineral no campo da Minerologia utiliza-se a Escala de Mohs. Essa escala foi desenvolvida pelo mineralogista alemão Friedrich Mohs no ano de 1812 e é formada por 10 minerais de diferentes durezas existentes na crosta terrestre.

Observe que pela Escala de Mohs, qualquer mineral riscara o anterior e é riscado pelo próximo. O talco é o mineral de menor dureza da escala, por isso, pode ser riscado por qualquer um dos demais. Já o diamante, é o mais duro, sendo assim, risca todos os outros minerais e não pode ser riscado por nenhum deles, apenas por outro diamante.

Para determinar a dureza de um mineral através da Escala de Mohs é necessário riscar o mineral padrão (da escala) com o mineral que se deseja classificar e verificar qual deles apresentou o risco em sua superfície. A unha, por exemplo, risca o talco e o gesso, mas é riscada pela calcita e, desta forma, apresenta uma dureza de 2,5. A ardósia, utilizada na fabricação do quadro negro, pode riscar o topázio, mas não o coríndon, e, por isso, encontra-se no nível 8,5 da escala.
A tabela de minerais intermediários se encontra no final deste artigo.

Escala de Mohs:

Escala de Mohs para testes práticos:
1. Talco (pode ser arranhado facilmente com a unha);
2. Gipsita (ou gesso) (pode ser arranhado com unha com um pouco mais de dificuldade);
3. Calcita (pode ser arranhado com uma moeda de cobre);
4. Fluorita (pode ser arranhada com uma faca de cozinha);
5. Apatita (pode ser arranhada dificilmente com uma faca de cozinha);
6. Feldspato / ortoclásio (pode ser arranhado com uma liga de aço);
7. Quartzo (capaz de arranhar o vidro. Ex.: ametista);
8. Topázio (capaz de arranhar o quartzo);
9. Corindon (capaz de arranhar o topázio. Exs.: safira e rubi);
10. Diamante (mineral mais duro que existe, pode arranhar qualquer outro e é arranhado apenas por outro diamante).

Tome em atenção que essa escala não corresponde a real dureza do mineral. 
Isso quer dizer que não é possível, a partir da escala, afirmar que o mineral de número 10 é dez vezes mais duro do que o mineral de número 1, visto que a dureza entre os materiais não ocorre de maneira tão uniforme. Entre os níveis 9 e 10, essa diferença se acentua ainda mais, uma vez que o diamante é cerca de 7 vezes mais duro que o seu antecessor, o coríndon. Apenas pode-se estabelecer uma classificação qualitativa entre os mesmos.
Sendo que os minerais de dureza 1 e 2, são os denominados moles, os que estão entre 3 e 6, semiduros, e a partir de 6 são duros.

Caso não possua todos estes minerais poderá eventualmente comprar um kit para testar a dureza dos minerais que você achou.
Clica na foto para comprar este kit de dureza de minerais

Tabela de dureza intermediária de minerais:

0.2–0.3 césio, rubídio
0.5–0.6 lítio, sódio, potássio
1. talco
1.5 gálio, estrôncio, índio, estanho, bário, tálio, chumbo, grafite, gelo
2. gesso, hexagonal nitreto de boro, cálcio, selênio, cádmio, enxofre, telúrio, bismuto
2.5–3 ouro, prata, alumínio, zinco, lantânio, cério, azeviche
3. calcita, cobre, arsénico, antimônio, tório, dentina
3.5 platina
4. fluorita, ferro, níquel
4–4.5 aço
5. apatita (esmalte dentário), zircônio, paládio, obsidiana (vidro vulcânico)
5.5 berílio, molibdénio, háfnio, vidro, cobalto
6. ortoclase, titânio, manganês, germânio, nióbio, ródio, urânio
6–7 quartzo fundido, pirita, silício, rutênio, irídio, tântalo, Opala, peridoto, tanzanite
7. quartzo, ósmio,  rênio, Vanádio
7.5–8 esmeralda, aço temperado, tungstênio, espinela
8. topázio, zircônia cúbica
8.5 Crisoberilo, Crômio, Nitreto de silício, carbeto de tântalo
9. coríndon, carbeto de tungstênio
9–9.5 carboneto de silício (carborundum), carboneto de titânio
9.5–10 boro, nitreto de boro, Rhenium diboride, stishovite, diboreto de titânio
10. diamante, carbonado
>10 diamante nanocristalino (hyperdiamond, ultrahard fullerite).

Fontes:

Kit escala de Mohs:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Segue-nos e partilhe com amigos...