Como saber se a Prata é verdadeira

Existem vários testes físicos e químicos para testar as peças de Prata



Dentre os mais conhecidos e fáceis de realizar, destacamos estes:


1. Teste com ácido nítrico (50%): CUIDADO, material muito corrosivo!
Numa zona pouco visível do objeto, por exemplo, na parte inferior faz-se um risco forte com a ponta de uma faca, mas antes, deve limpar a área muito bem com um pano e sabão neutro. Com ácido Nítrico, que pode adquirir numa farmácia, coloca-se algumas gotas sobre o risco que fez,(atenção, esta operação tem de ser efetuada com luvas e num local bem ventilado). Se o ácido ao entrar em contato com a peça e ficar verde, efervescente, o objeto não é de prata. Se por acaso o ácido se tornar numa pasta cinza escura, é provável que tenha uma peça com mais de 90 % de prata. Se o ácido ficar com uma tonalidade de cinza claro, é porque tem uma peça de prata pura. No final, é só limpar a área com um pano e sabão neutro.

2. Condutividade térmica:
A Prata é usada na indústria por sua alta condutividade. Coloque a peça de prata sobre uma pedra de gelo. Se for prata, você verá a pedra derreter muito mais rapidamente.
3. Reação com Enxofre:
A prata forma um composto negro quando reage com enxofre (Sulfeto de Prata), por isso fica escura ao contato com o ar. Esfregue uma cabeça de fósforo na peça, e depois acenda o resíduo com outro fósforo. O enxofre presente na mistura deixará uma marca negra na peça. Não marcará níquel, aço, cromo ou qualquer outro metal brilhante.

4. Teste da densidade:
Pese a peça em uma balança com ao menos duas casas decimais, e calcule o volume da peça (para barras: altura x largura x espessura; para moedas: Pi x Raio ao quadrado x Espessura), e em seguida sua densidade ( peso/volume ). A densidade da prata é: 10,49 g/cm3.

A Prata 950
Prata 950 quer dizer: 95% da jóia é de prata legítima; os outros 5% são de outros metais, normalmente Cobre.

Este conceito foi criado por Dom Afonso II para punir severamente quem alterasse a mistura.

Os números das Provas mais comuns são:
Ouro: 375, 500, 583, 585, 750, 958, 996, 999,9 (usa-se na industria aeroespacial)
Prata: 750, 800, 875, 916, 925, 950, 995
Platina: 950
Paládio: 500, 850

Prata de lei
A prata de lei tem esse nome graças a uma lei portuguesa, do século XV, que estabelecia que a prata deveria ter pelo menos 80% de pureza, a fim de prevenir mistura de outros metais na liga, diminuindo o valor.

Hoje em dia, a prata de lei no Brasil pode ser a 925 ou 950, dependendo do uso e da região. São as ligas de prata com maior durabilidade e qualidade.

Observações:
Cuidado com as descrições de ‘tipos’ de prata, como “nickel silver”, “Mexican Silver”, “German Silver,” “Indian Silver,” “Montana Silver,” etc, estas peças não contém nada de prata, sendo apenas algum outro metal ou liga com aparência prateada brilhante. As indicações ‘100 Mills’, ‘layred’ ou ‘clad’ revelam que são barras de algum metal comum apenas banhadas com uma fina camada de Prata. Cuidado com as falsificações!

Fontes:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Segue-nos ou partilhe isto...